Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1280
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFreire, Débora Priscila Costa-
dc.date.accessioned2017-07-25T19:25:10Z-
dc.date.available2017-07-25T19:25:10Z-
dc.date.issued2017-01-24-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/1280-
dc.descriptionTrabalho de Conclusão do Curso de Enfermagem apresentado à banca de defesa do Curso de Graduação de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão.pt_BR
dc.description.abstractEstudo descritivo de abordagem quatitativa com o objetivo de investigar o conhecimento das mulheres atendidas pelo Banco de Leite do Hospital Universitário Materno Infantil da Universidade Federal do Maranhão em relação aos benefícios da amamentação para o binômio mãe-filho. Foram entrevistadas 91 mulheres com idade superior a 18 anos na sala de espera para a consulta mensal da puericultura. O questionário utilizado continha 14 questões semi-estruturadas que investigaram variáveis sociodemográficas, dados obstétricos e benefícios da amamentação Realizada descrição das variáveis por frequência simples e porcentagem e os resultados calculados com um intervalo de confiança de 95%. Receberam alguma orientação quanto à amamentação 97,80% das mulheres, destas, o enfermeiro foi responsável por 79,12% das informações fornecidas. Quanto ao local, 62,64% das mulheres afirmaram ter recebido estas orientações na maternidade. Em relação aos benefícios da amamentação para a criança, 65,93% consideraram e classificaram por ordem crescente de importância: (1) Proteção contra doenças; (2) Favorecimento à nutrição e o ganho de peso; e (3) Favorecimento ao crescimento do bebê. Em relação aos benefícios da amamentação para si, 100% citaram pelos menos dois fatores e os classificaram em ordem crescente: (1) Aumento do vínculo mãe-filho; (2) Proteção contra o câncer de mama; (3) Retorno do útero ao tamanho; (4) Redução do sangramento do pós parto; (5) Favorecimento ao retorno do peso do início da gravidez; (6) Prevenção do ingurgitamento mamário e praticidade e economia. Conclui-se que uma grande parcela das mulheres deste estudo possuíam conhecimento em relação à amamentação como fator de proteção para o câncer de mama, ainda que a maioria das mulheres recebeu orientações sobre o aleitamento materno na maternidade após o nascimento de seus filhos. Nota-se a necessidade de aperfeiçoamento das estratégias educativas durante o pré-natal para obtenção de êxito e continuidade do aleitamento materno.pt_BR
dc.language.isootherpt_BR
dc.subjectAmamentaçãopt_BR
dc.subjectCâncer de mamapt_BR
dc.subjectBenefíciospt_BR
dc.subjectConhecimentopt_BR
dc.subjectBreastfeedingpt_BR
dc.subjectBreast cancerpt_BR
dc.subjectBenefitspt_BR
dc.subjectKnowledgept_BR
dc.titleAleitamento materno como fator de proteção para o câncer de mama: conhecimento das mulheres atendidas no Banco de Leite do HUUFMApt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DeboraFreire.pdfTCC - DÉBORA PRISCILA COSTA FREIRE6,86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.