Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1972
Title: MANEJO DO CAPIM ANDROPÓGON DURANTE O PERIODO CHUVOSO E SECO
Other Titles: ANDROPOGON MANAGEMENT DURING THE RAINY AND DRY PERIOD
Authors: SOUSA, Giovanne Oliveira Costa
Keywords: Altura de corte;
Diferimento;
Interceptação luminosa;
Height of cut;
Deferment;
Light interception.
Issue Date: 5-Jan-2018
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: Objetivou-se avaliar o manejo do capim-andropógon durante o período chuvoso e sua utilização como pasto diferido no período seco. O trabalho foi divido em capítulo 1 (período chuvoso) e capítulo 2 (período seco). No capítulo 1 adotou-se o delineamento inteiramente casualizado em parcelas subdivididas, sendo as parcelas as alturas de corte (15, 25 e 35 cm) e as sub parcelas os três ciclos de avaliação, cada tratamento possuía oito repetições. Foram avaliadas as características morfogênicas, estruturais e produtivas do capim andropógon. Observou-se a menor taxa de alongamento do colmo nas alturas de corte de 15 e 25 cm, entretanto a taxa de alongamento foliar foi maior para 25 cm com relação à altura de corte de 15 cm. A densidade populacional de perfilhos foi constate para 25 cm de altura de corte durante os 3 ciclos de avaliação. A menor taxa de aparecimento de perfilhos ocorreu quando o capim foi manejado na altura 35 cm. As maiores produções de forragem foram obtidas nas alturas de corte de 25 e 35 cm (7221,5 e 8542 kg.ha-1 respectivamente), entretanto a maior produção de forragem total do capim a 35 cm foi resultante da maior produção de colmo (4467,60 kg.ha-1) e forragem morta (1207,3 kg.ha-1). No capítulo 2 utilizou-se as mesmas parcelas do período chuvoso, porém adotou-se o delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3×2, três alturas de corte e dois períodos de vedação do pasto (maio e junho), totalizando seis tratamentos com quatro repetições. Foram avaliados os padrões demográficos de perfilhos, produção de forragem e composição bromatológica, o pasto foi vedado por 90 dias. A época de vedação comprometeu a estrutura do dossel (P<0,05), o pasto vedado em maio emitiu inflorescência que ocasionou maior produção de matéria seca de colmo e maior altura do pasto. A altura de corte de 35 cm no início da vedação do pasto proporcionou maior produção de matéria seca de forragem total. O pasto vedado em junho apresentou maior densidade de folhas, e densidade populacional de perfilhos. O pasto vedado em maio teve menor taxa de aparecimento de perfilhos e maior mortalidade de perfilhos, repercutindo em menor taxa de sobrevivência de perfilhos e menor índice de estabilidade. A menor mortalidade de perfilhos ocorreu quando o pasto foi manejado a 25 e 35 cm de altura de corte. O pasto vedado em junho apresentou menores teores de fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e lignina, a altura de corte de 35 cm apresentou maiores valores para fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e lignina. Recomenda-se manejar o capim andropógon na altura de 25 cm até o início da vedação, sendo a melhor época para iniciar a vedação do pasto o mês de junho.
Description: ABSTRACT: The objective was to evaluate the management of andropogon grass during the rainy season and its use as deferred pasture in the dry season. The work was divided in chapter 1 (rainy season) and chapter 2 (dry period). In Chapter 1, a completely randomized design was used in subdivided plots, with the plots cutting heights (15, 25 and 35 cm) and subplots the three cycles of evaluation, each treatment had eight replications. The morphogenic, structural and productive characteristics of andropogon grass were evaluated. The lowest stalk length at 15 and 25 cm heights was observed, however the leaf elongation rate was higher at 25 cm in relation to the cutting height of 15 cm. The population density of tillers was constant for 25 cm of cut height during the 3 evaluation cycles. The lowest tillering rate occurred when the grass was managed at a height of 35 cm. The highest forage production was obtained at 25 and 35 cm heights (7221.5 and 8542 kg.ha 1 respectively), however, the highest total forage production of the grass at 35 cm was the result of the highest yield (4467 , 60 kg ha -1) and dead fodder (1207.3 kg ha -1). In Chapter 2, the same plots of the rainy season were used, but the design was completely randomized in a 3 × 2 factorial arrangement, three cutting heights and two pasture sealing periods (May and June), totaling six treatments with four repetitions. The demographic patterns of tillers, forage production and bromatological composition were evaluated, the pasture was closed for 90 days. The sealing season compromised the canopy structure (P <0.05), the fenced pasture in May emitted inflorescence that resulted in higher dry matter yield and higher pasture height. The cutting height of 35 cm at the beginning of pasture sealing provided higher total dry matter yield. The fenced pasture in June showed higher leaf density, and population density of tillers. The fenced pasture in May had a lower rate of tillering appearance and higher tiller mortality, with a lower tiller survival rate and lower stability index. The lowest tiller mortality occurred when the pasture was managed at 25 and 35 cm of cut height. The fecundated pasture in June presented lower levels of fiber in neutral detergent, acid detergent fiber and lignin, the cutting height of 35 cm showed higher values for fiber in neutral detergent, acid detergent fiber and lignin. It is recommended to manage the andropogon grass at a height of 25 cm until the beginning of the fence, being the best season to begin the grass fence in the month of June.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1972
Appears in Collections:TCC de Graduação em Zootecnia do Campus de Chapadinha

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GiovanneSousa.pdfTrabalho de Conclusão de Curso383,59 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.