Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2005
Title: Análise do banho no leito: repercussões psicobiológicas ao paciente em terap
Other Titles: Bathing in the bed: psychobiological repercussions on the patient in therapy
Authors: PENHA, Jaiza Sousa
Keywords: Higiene da pele
Banhos
Unidades de Terapia Intensiva
Segurança do Paciente
Enfermagem
Skin care
Baths
Intensive Care Units
Patient safety
Nursing
Issue Date: 21-Jul-2017
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: A Unidade de Terapia Intensiva é local de internação de pacientes criticamente doentes e, por essa razão, tornam-se parcial ou totalmente dependentes da equipe de Enfermagem para a realização de cuidados básicos. Entre estes se insere o banho no leito, que objetiva a higiene, promove conforto e bem estar, mas assim como qualquer outro cuidado, pode causar danos ao paciente. Portanto, teve-se como objetivo analisar a produção científica publicada acerca das repercussões psicobiológicas aos pacientes em terapia intensiva relativas à execução do banho no leito. Realizou-se uma revisão integrativa, utilizando-se como critérios de inclusão: artigos científicos completos disponíveis online, publicados entre os anos de 2006 a 2016, nos idiomas inglês, português e espanhol, levando em consideração o problema de pesquisa. As buscas foram feitas nas bases de dados Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), Scientific Eletronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e na Base de Dados de Enfermagem (BDENF), por meio dos descritores em saúde: banhos, higiene da pele, unidades de terapia intensiva e cuidados críticos, além da palavra chave “banho no leito”. A amostra desta pesquisa foi composta por 5 artigos. Todos os estudos foram publicados no Brasil, entre 2010 e 2012. Três estavam em português e dois em inglês. Três artigos foram encontrados na LILACS, um na BDENF e um na MEDLINE. Dentre as repercussões psicológicas, constatou-se a percepção negativa dos pacientes acerca do banho no leito, além do constrangimento, nível aumentado de ansiedade e influência do sexo do profissional de enfermagem na percepção do paciente frente ao banho. As alterações biológicas envolveram oscilações nas frequências cardíaca e respiratória, pressão arterial e saturação de oxigênio, sofrendo, esta última, impacto negativo quando o procedimento é prolongado. A temperatura da água, quando variável, favorece a queda acentuada da saturação, apesar de os pacientes se recuperarem após a conclusão do cuidado. Desta forma, conclui-se que o banho no leito gera desfechos negativos, biológicos e psicológicos, ao paciente crítico; sendo escassas as evidências na literatura acerca das repercussões que envolvem esse cuidado.
Description: ABSTRACT The Intensive Care Unit is a place of hospitalization for critically ill patients and, for this reason, they become partially or totally dependent on the Nursing team for basic care. These it is include bathing in the bed, which targets hygiene, promotes comfort and well-being, but just like any other care, it can cause harm to the patient. Therefore, the objective was to analyze the published scientific production about the psychobiological repercussions for intensive care patients regarding bathing in the bed. An integrative review was carried out using as inclusion criteria: complete scientific articles available online, published between the years 2006 and 2016, in the English, Portuguese and Spanish languages, taking into account the research problem. The searches were done in the databases of Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), Scientific Electronic Library Online (SciELO), Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS) and the Nursing Database (BDENF ), Through the descriptors in health: baths, skin care, intensive care units and critical care, as well as the keyword "bath in bed". The sample of this research consisted of 5 articles. All studies were published in Brazil between 2010 and 2012. Three studies were in Portuguese and two in English. Three articles were found in LILACS, one in BDENF and one in MEDLINE. Among the psychological repercussions it was the negative perception of the patients about the bath in the bed, besides the embarrassment, increased level of anxiety and influence of the sex of the nursing professional in the patient's perception of the bath. The biological changes involved oscillations in the heart and respiratory frequencies, blood pressure and oxygen saturation, with the latter having a negative impact when the procedure is prolonged. The water temperature, when variable, favors a marked fall in saturation, even though the patients recover after the completion of the care. Thus, it is concluded that bathing in the bed generates negative biological and psychological outcomes to the critical patient; With little evidence in the literature about the repercussions that involve this care.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2005
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JaizaPenha2017.pdfTrabalho de Conclusão de Curso817,8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools