Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2017
Title: O cuidado centrado na família: avaliação das atitudes de enfermeiros em unidade neonatal
Other Titles: Family-centered care: evaluation of family attitudes nurses in a neonatal unit
Authors: PAIVA, Mirtes Valéria Sarmento
Keywords: Enfermagem
Enfermagem de Famílias
Cuidado
Terapia Intensiva Neonatal
Nursing
Nursing of Family
Care
Neonatal Intensive Care
Issue Date: 17-Jul-2017
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal é um ambiente complexo, estressante, e, por vezes, agressivo e hostil, onde os recém-nascidos permanecem devido sua vulnerabilidade física. A participação da família nesse contexto é fundamental para o atendimento das necessidades do recém-nascido e para o bem estar de todos. O cuidado centrado na família sugere aos enfermeiros: envolvê-la na tomada de decisão; ajudar os familiares a fazer escolhas baseadas em valores; e, disponibilizar opções de cuidados de saúde relevantes. A partir dessas afirmativas questiona-se: que atitudes são assumidas pelos enfermeiros no processo de cuidado em terapia intensiva neonatal para valorização da família? Esse questionamento norteou o desenvolvimento da pesquisa e permitiu definir como objetivo descrever as atitudes dos enfermeiros e o cuidado com famílias na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, segundo as dimensões da escala A Importância das Famílias nos Cuidados de Enfermagem – Atitudes dos Enfermeiros (IFCE–AE). Para conduzir a pesquisa definiu-se pelo estudo transversal, descritivo e de abordagem quantitativa, com população de 68 enfermeiros com inserção profissional em terapia intensiva neonatal de três maternidades públicas de referência localizadas em São Luís – Maranhão. A coleta de dados foi realizada no período de Setembro de 2016 a Março de 2017, sustentada pela escala IFCE–AE e pelo questionário AcadêmicoProfissional. A escala IFCE–AE é de autopreenchimento do tipo Likert composta por 26 itens com quatro opções de resposta (discordo completamente, discordo, concordo e concordo completamente). O escore de cada item da escala varia de 1 a 4 e o valor do escore total IFCE–AE de 26 a 104 pontos. As atitudes dos enfermeiros frente à importância da família nas relações de cuidados foram categorizadas em três dimensões independentes como definida pela IFCE–AE: Família: parceiro dialogante e recurso de coping; família: recurso nos cuidados de enfermagem; e, família: fardo. Os dados coletados foram tabulados utilizando o Programa Microsoft Excel® e posteriormente analisados pelo software STATA® 12.1 e os resultados apresentados segundo as atitudes de cada dimensão da IFCE–AE por meio da média dos escores. O escore médio da escala IFCE–AE foi de 76,77 e na Dimensão Família parceiro dialogante e recurso de coping foi de 36,77 pontos; na dimensão Família recurso nos cuidados de enfermagem foi de 31,55 pontos; e, na dimensão Família Fardo a média foi 8,44 pontos. A escala apresentou alta confiabilidade caracterizado pelo α de Cronbach de 0,90. Dessa forma, os resultados mostraram que os enfermeiros consideram e valorizam a importância da família no processo de cuidado, porém revelou limitações no tocante à formação profissional relativa a enfermagem de família. Tais resultados reforçam a necessidade de formação contínua e especializada na área da enfermagem familiar e cabe ao enfermeiro refletir seu modo de fazer enfermagem buscando atitudes positivas e evitando aquelas que possam afastar o convívio e atuação do familiar junto ao recémnascido, nesse processo complexo de saúde-doença.
Description: The Neonatal Intensive Care Unit is a complex, stressful and, sometimes, aggressive and hostile, environment where newborns remain due to their physical vulnerability. The family’s role in this context is essential to meet the needs of the newborn and well-being of all. Family-centered Care suggests that nurses: involve it in decisionmaking, help family members make choices based on values and provide relevant healthcare options. From these statements, it is questioned: which are the attitudes taken by nurses in the process of neonatal intensive care for family valorization? This question has guided the development of the research and allowed the establishment of the objective of describing the attitudes of nurses and care of families in the Neonatal Intensive Care Unit, according to the dimensions of the scale Families' Importance in Nursing Care - Nurses Attitudes (FINC–NA). To conduct the research, a cross-sectional descriptive study of quantitative approach was defined with the population of 68 nurses professionally inserted in neonatal intensive care of three reference public maternity hospitals based in São Luís – Maranhão. The data were collected in the period September 2016 to March 2017, sustained by the FINC–NA and the Academic Professional Questionnaire. The FINC–NA scale is auto-filling likert-type constituted of 26 items with 4 options of response (totally disagree, disagree, agree and totally agree). Each item score varies from 1 to 4 the scale total score from 26 to 104. Nurses’ attitudes towards the importance of family care relations were categorized into three independent dimensions as defined by FINC– NA: Family: dialogue partner and coping resource, family: resource in nursing care and family burden. The collected data were registered using Microsoft Excel® and subsequently analyzed by the software STATA® 12.1 and the results presented according to the attitudes of each dimension of FINC–NA through the scores average. The FINC–NA scale average score was 76.77 and in the dimension of the family dialogue partner and coping resource was 36.77 points; in the Family resource dimension of nursing care, the score was 31.55 points; and, in the Family Burden the average was 8.44 points. The scale presented high reliability characterized by the Cronbach’s α value of 0.90. In this way, the results showed that nurses consider and value the importance of family in the process of healthcare; however, it revealed limitations regarding professional training related to family nursing. Such results reinforced the need of continuous and specialized education in the area of family nursing, and it is the nurses’ duty to reflect on their way of practicing nursing looking for positive attitudes and avoiding those that may draw back coexistence and conduct of family members towards the newborn in this complex health-disease process.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2017
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MirtesValéria.pdfTrabalho de Conclusão de Curso2,44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools