Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2334
Title: AS PARTICULARIDADES DA LINGUAGEM DAS CRIANÇAS AUTISTAS NOS ESTUDOS DE KANNER.
Other Titles: THE PARTICULARITIES OF THE LANGUAGE OF AUTISTIC CHILDREN IN KANNER STUDIES.
Authors: ARAUJO, Fernanda Carolina Santos
Keywords: Autismo; Linguagem; Psicanálise; Infância; Constituição psíquica
Autism; Language; Psychoanalysis; Infancy; Constitution of the Psychism
Issue Date: 12-Jul-2018
Publisher: UFMA.
Abstract: Pretende-se discutir as particularidades da linguagem das crianças autistas nos estudos de Kanner através da ótica da psicanálise. Para tanto, este trabalho realizou o seguinte percurso teórico: discorreu sobre a entrada do humano na linguagem e caracterizou o autismo dentro do referencial psicanalítico. A partir da análise do texto de Kanner, agruparam-se as particularidades da linguagem apresentadas por ele em sete categorias e em seguida foi realizada uma discussão ancorada em autores pertinentes a esta temática. Conclui-se que as particularidades da linguagem apontam para um modo de funcionamento autístico, que busca fazer um uso da linguagem ancorado numa repetição inflexível, na ausência de uma imagem totalizante e na recusa do lugar de sujeito da enunciação. Várias estratégias são utilizadas pelas crianças autistas para evitar e controlar a dimensão enunciativa da linguagem. Apesar dos autistas recusarem a alienação ao Outro, conseguem se inserir na linguagem e servirem-se das produções do Outro. Desta forma, levanta-se um questionamento sobre como os autistas entram na linguagem, uma vez que recusam o lugar de sujeito da enunciação. Outro ponto a ser destacado é a particularidade de entrada do autista no social, que se dá não através do laço, uma vez que recusam o discurso, a posição de sujeito da enunciação. Por fim, este trabalho dá pistas para futuras pesquisas sobre as estratégias utilizadas pelo autista e sua possível inserção em uma intervenção terapêutica.
Description: This work aims to discuss the particularities of autistic children’s language in Kanner's studies using psychoanalysis optics. To do so, this work brought theoretical contributions about human's entrance into language and characterized autism within psychoanalytic framework. Starting with the analysis of Kanner's study, the particularities of the language presented by him was grouped into seven categories and then a discussion was anchored in authors pertinent to this subject. It concludes that the particularities of the language point to an autistic mode of operation, which seeks to make use of the language based in an inflexible repetition, in the absence of a totalizing image and in the refusal of taking a subject place of enunciation. Several strategies are used by autistic children to avoid and control the enunciative dimension of language. Although the autistic children refuse the alienation to the Other, they are able to insert in the language and to use of the productions of the Other. In this way, a question is raised about how autists come into language, since they refuse the place of subject of the enunciation. Another point that need to be exalted is the particularity of the autistic entry into social, which is not a social bond, since they refuse the discourse, the position of subject of enunciation. Lastly, this work give the direction to the future researches about the strategies used by autistics and the possibility of their incorporation into a therapeutic intervention.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2334
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Psicologia do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Carolina Santos.pdf346,98 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools