Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2423
Title: VIAS DE PARTO: PREFERÊNCIA E INFORMAÇÕES OBTIDAS POR GESTANTES EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DE SÃO LUÍS-MA.
Other Titles: THE PROCESS OF CHILDBIRTH: CHOICE AND INFORMATION OBTAINED BY PREGNANT WOMEN IN A BASIC HEALTH UNIT IN SÃO LUÍS-MA.
Authors: VIEIRA, Raquel Morales
Keywords: Parto; Gestantes; Informações
Parturition; Pregnant Women; Information
Issue Date: 10-May-2018
Publisher: UFMA.
Abstract: Introdução: As taxas de cesarianas no Brasil vêm aumentando progressivamente nos últimos anos. Por conta disso, a preferência das gestantes pela via de parto, bem como aspectos relacionados a uma escolha bem informada vêm sendo estudados. Objetivo: Identificar a preferência pela via de parto e avaliar as informações obtidas por gestantes sobre as principais diferenças entre o parto vaginal e a cesariana. Métodos: Estudo transversal, de abordagem quantitativa, realizado em gestantes acompanhadas pelo serviço de pré-natal de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de São Luís-MA. Os dados foram coletados por meio de um questionário semiestrurado aplicado no período de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. Resultados: Verificou-se a preferência das gestantes pela via vaginal (78,7%), sendo associada à uma recuperação mais rápida e um trabalho de parto mais natural. Quanto às informações obtidas sobre vias de parto, 50 gestantes (66,7%) afirmaram ter obtido algum tipo de informação e cerca de 62,7% acredita que o parto vaginal e a cesariana têm riscos diferentes para saúde materna. Conclusão: A preferência majoritária das gestantes entrevistadas pela via de parto vaginal contrastou com a tendência nacional de aumento de cesarianas. Foi evidenciada a importância do pré-natal e o apoio do grupo de gestantes na obtenção de informações pelas entrevistadas. Ressalta-se que as informações obtidas sobre as principais diferenças entre as vias de parto permitem que a gestante tenha uma escolha informada e, no sistema público, uma maior autonomia diante o trabalho de parto.
Description: Introduction: Cesarean rates in Brazil have progressively increased in recent years. Because of this, the preference of pregnant women for childbirth, as well as aspects related to a well-informed choice have been studied. Objective: To identify the preference for delivery mode and to evaluate the information obtained by pregnant women on the main differences between the vaginal childbirth and the cesarean section. Methods: Cross-sectional study with quantitative approach carried out in pregnant women attended by prenatal service of a Basic Health Unit of São Luís-MA. The data were collected by a semi-structured questionnaire applied in the period from December 2017 to February 2018. Results: The preference of the pregnant women for the vaginal delivery (78.7%) was verified, being associated with a faster recovery and a more natural delivery. Regarding the information obtained about delivery mode, 50 pregnant women (66.7%) reported obtaining some type of information and about 62.7% believed that vaginal delivery and cesarean section had different risks for maternal health. Conclusion: The major preference of pregnant women interviewed for vaginal delivery contrasted with the national tendency of increasing caesarean sections. It was demonstrated the importance of prenatal care and the support of the pregnant women group in obtaining information by the interviewees. It should be emphasized that the information obtained about the main differences between the mode of delivery allow the pregnant woman to have an informed choice and, in the public system, a better autonomy during labor.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2423
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Medicina do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raquel Morales Vieira.pdf612,7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools