Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2920
Title: Sentimentos das gestantes e puérperas que vivem com HIV diante da não amamentação: revisão integrativa
Other Titles: Feelings of pregnant and postpartum women living with HIV before breastfeeding: an integrative review
Authors: PEREIRA, Kirlian Karolene Araujo
Keywords: Gestantes
Puérperas
HIV
Amamentação
Sentimentos
Pregnant women
Puerperal
HIV
Breastfeeding
Feelings
Issue Date: 12-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: Introdução: A Síndrome da Imunodeficiência Humana-AIDS, configura-se uma pandemia que atinge homens e mulheres. Sendo uma das formas de transmissão do vírus HIV, causador desta doença, a transmissão vertical pode ocorrer na gestação, no parto e puerpério por meio da amamentação. Diante disto medidas de profilaxia foram implementadas pelo Ministério da Saúde na tentativa de reduzir a transmissão vertical, tais como, a suspensão do aleitamento materno. Sabe-se que a amamentação possui inúmeras vantagens, tanto para a criança quanto para a lactante, entretanto mulheres que desejam amamentar quando são impossibilitadas entram em conflito e sofrimento. Objetivo: Identificar evidências cientificas acerca dos sentimentos das gestantes e puérperas que vivem com HIV diante da não amamentação. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de revisão integrativa da literatura, realizada nas bases de dados: Scielo, Lilacs, e BDENF acessadas por meio do portal da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e PubMed. As buscas foram realizadas de julho a setembro de 2018. Os critérios de inclusão adotados foram artigos, teses e dissertações online disponíveis na íntegra e que abordassem os sentimentos das gestantes e puérperas que vivem com HIV diante da não amamentação, publicados nos idiomas português ou inglês, no período de 1998 a 2018. Resultados: Foram encontradas quatorze publicações que após análise crítica foram categorizadas em: sentimentos diante da não amamentação, sentimento diante do estigma e sentimentos diante da técnica de inibição. Conclusão: Ser portadora do virus HIV associada à gestação e não poder amamentar seu filho tornou-se uma experiencia emocionalmente desgastante e que trouxe sofrimento a essas mulheres. É imprescindível que o profissional da enfermagem reconheça as necessidades da mulher e se aproxime da sua realidade buscando compreendê-la e apoiá-la em suas dificuldades e dúvidas.
Description: ABSTRACT Introduction: The Human Immunodeficiency Syndrome-AIDS, is a pandemic that affects men and women. Being one of the forms of transmission of the HIV virus that causes this disease, vertical transmission can occur during gestation, delivery and puerperium through breastfeeding. In view of this prophylaxis measures were implemented by the Ministry of Health in an attempt to reduce vertical transmission, such as the suspension of breastfeeding. It is known that breastfeeding has many advantages, both for the infant and for the infant, although women who wish to breastfeed when they are unable to enter into conflict and suffering. Objective: To identify scientific evidence about the feelings of pregnant and postpartum women living with HIV in the face of non-breastfeeding. Methodology: This is an integrative review of the literature, carried out in the databases: Scielo, Lilacs, and BDENF accessed through the Virtual Health Library (VHL) and PubMed portal. The searches were carried out from July to September 2018. The inclusion criteria adopted were articles, theses and online dissertations available in full and that addressed the feelings of pregnant and puerperal women living with HIV before not breastfeeding, published in Portuguese or English, from 1998 to 2018. Results: Fourteen publications were found which, after critical analysis, were categorized as: feelings about not breastfeeding, feelings about stigma and feelings about the inhibition technique. Conclusion: Being a carrier of the HIV virus associated with gestation and not being able to breastfeed her child has become an emotionally draining experience that has brought suffering to these women. It is imperative that the nursing professional recognize the needs of the woman and get closer to her reality by seeking to understand her and to support her in her difficulties and doubts.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2920
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KIRLIANARAUJOPEREIRA.pdfTrabalho de Conclusão de Curso601,2 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.