Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2930
Title: Atenção Primária à Saúde: atitudes dos enfermeiros no cuidado com famílias
Other Titles: Primary Attention to Health: nurses' attitudes towards caring for families
Authors: OLIVEIRA, Nathália Rabelo
Keywords: Enfermagem
Enfermagem de família
Atenção primária de Enfermagem
Atenção primária à saúde
Nursing
Family Nursing
Primary Nursing
Primary health care
Issue Date: 20-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: A família como parceira no cuidar tem um papel ativo na prestação de cuidados e na tomada de decisão. Como receptora de cuidados, requer informação e acompanhamento pelos profissionais da saúde, viabilizando melhores condições para lidar com a situação de doença. Para isso, a Atenção Primária à Saúde como porta de entrada deve fornecer atenção à família e não à sua enfermidade. Assim, questiona-se: quais atitudes são assumidas pelo enfermeiro para valorizar o cuidado com famílias na Atenção Primária à Saúde? Objetivou-se compreender as atitudes dos enfermeiros no cuidado com famílias na Atenção Primária à Saúde. Realizado estudo exploratório, transversal com abordagem qualitativa apoiado no recurso metodológico da análise temática proposta por Minayo. Os dados foram coletados no período de março a outubro de 2018, por meio de entrevista individual do tipo não estruturada com perguntas abertas gravadas em meio digital, transcritas e validadas pelos participantes, após parecer consubstanciado do Comitê de Ética em Pesquisa, sob o número 1.249.885. O estudo constituiu-se de um corpus definido por dez entrevistas das quais extraiu-se 447 unidades de registro e que originaram quatro temas: Fatores que limitam as relações de cuidado do enfermeiro com famílias; Atitudes que fortalecem o cuidado do enfermeiro com famílias; Estratégias para o cuidado com famílias no contexto da Atenção Primária; e Perspectivas para o cuidado com famílias. Do processo analítico identificou-se que o enfermeiro encontra e vivencia em seu processo de trabalho dificuldades e fatores limitantes como a escassez de recursos humanos e materiais, violência, falta de planejamento das ações, descumprimento da carga horária de trabalho e a rotatividade dos enfermeiros. São necessárias atitudes de acolhimento, escuta qualificada, vínculo, liderança, planejamento, conhecer a realidade de cada família e identificar suas necessidades, bem como sentimentos e expressões positivas para fortalecer o cuidado com famílias. Para que as atitudes de cuidado dos enfermeiros sejam mais efetivas e permitam abordagem ampliada há necessidade de dispor de estratégias como a visita domiciliar, na qual se pode utilizar instrumentos de avaliação e intervenção familiar, além do fortalecimento do trabalho em equipe e participação em cursos de educação permanente. A integralidade e a longitudinalidade se configuram como perspectivas para o cuidado e revelam que o enfermeiro deve adotar atitudes que lhe permitam atuar como corresponsáveis por meio de atitudes fortalecedoras para o cuidado, visando o cuidado integral onde a família é participante ativa no processo de cuidado.
Description: ABSTRACT Family as a caring partner plays an active role providing care and making decisions, and, as a care receipt, requires information and continuity of care by health professionals, which ensure better conditions to help the family to deal with a disease situation. This study aim to understand nurses' attitudes towards care of families in Primary Health Care. It is an exploratory cross-sectional study with a qualitative approach, supported by methodological resource of the thematic analysis proposed by Minayo. Data were collected between March and October of 2018, through a non structured individual interview with open-ended questions recorded in digital media, transcribed and then validated by the participants. This study was approved by the Research Ethics Committee of the University Hospital – UFMA through the document number 1,249,885. This research was composed by a corpus defined through ten interviews, from which 447 recording units were extracted and originated four themes: limiting factors of the care relationship between nurses' and families; attitudes that fortify nursing care with families; strategies for family care in Primary Health Care; and perspectives for family care. From the analytical process, it was identified that nurses face and experience in their working process difficulties and limiting factors, such as scarcity of human and material resources, violence, lack of planning, non-compliance of working hours and nurse staff turnover. Embracement, qualified listening, bonding, leadership, planning, knowledge of family’s reality and their needs identification, as well as positive feelings and expressions to fortify care for families are necessary. In order to nurses' caring attitudes to be more effective and allow an expanded approach, there is need for strategies such as home visits, in which family assessment and intervention instruments can be used, as well as strengthening of teamwork and permanent education. Integrality and longitudinality are configured as perspectives for care and reveal that the nurses have to adopt actions that allow them to perform as co-responsible through fortifying care attitudes, aiming for an integral care in which the family actively participates in the caring process.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2930
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NatháliOliveira.pdfTrabalho de Conclusão de Curso1,57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.