Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/3668
Title: Perfil epidemiológico da mortalidade neonatal em São Luis do Maranhão
Other Titles: Epidemiological profile of neonatal mortality in São Luis do Maranhão
Authors: SILVA, Larissa Mariana Santos
Keywords: Recém-nascido
Mortalidade neonatal
Perfil epidemiológico
Newborn
Neonatal mortality
Profile epidemiological
Issue Date: 12-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: Monitorar a mortalidade neonatal e seus fatores de risco é essencial para identificar possíveis impactos de mudanças sociais, econômicas e dos avanços e retrocessos da cobertura e da qualidade dos serviços de saúde prestados à população. A responsabilização e o compromisso dos serviços de saúde sobre a população de sua área de abrangência e, neste caso, sobre a morte de uma criança, devem fazer parte do cotidiano dos serviços de saúde, com o propósito de se identificar os problemas, as estratégias e medidas de prevenção de óbitos evitáveis, de modo que o país diminua as desigualdades nas taxas de mortalidade e alcance melhores níveis de sobrevivência infantil. No presente estudo objetivou-se analisar o perfil epidemiológico dos casos de mortalidade neonatal em São Luís do Maranhão, no período de 2015 a 2017. Para isto, foram consideradas a mortalidade neonatal tardia, precoce e seus coeficientes, fatores maternos e do recém-nascido. O perfil encontrado neste estudo, mostra que os fatores acerca da mortalidade neonatal na cidade de São Luís do Maranhão, segundo as variáveis e coeficientes encontrados no perfil materno foram: extremos de idade, gravidez do tipo tripla ou mais e parto vaginal; a respeito do perfil do recém-nascido foram: raça/cor parda, baixo peso ao nascer, prematuridade (<37 semanas) e como causa de morte, algumas afecções originadas no período perinatal e malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas. Para se obter mudança no perfil da mortalidade neonatal, sugere-se a consecução de um conjunto de medidas e práticas como a realização de uma adequada assistência pré-natal, permitindo assim identificar as gestantes com maior risco; assegurar as condições necessárias para a realização de um parto seguro e assistência ao recém-nascido, além da disponibilidade dos serviços de saúde com recursos adequados. Por sua vez, a disponibilidade de ações eficazes como o acompanhamento ginecológico e o planejamento familiar tornam-se importantes elementos para prevenção e promoção da saúde, assim como a assistência imediata ao recém-nascido, para determinação de sua sobrevida e qualidade de vida.
Description: ABSTRACT Monitoring neonatal mortality and its risk indicators is essential for indicators of membership change, future policies and coverage retrofits, and the quality of health services provided to the population. The accountability and commitment of the health services to the population within their coverage area, and in this case, the death of a child, should be considered as a matter of avoidable measures of dispensation, so that the country diminishes as inequalities in the rates of mortality and of greater reach of child survival. The objective of this study was to analyze the epidemiological profile of neonatal mortality in São Luís do Maranhão, from 2015 to 2017. Neonatal, premature mortality and its coefficients, maternal and neonatal factors, were found. The profile found this study, show that the character about neonatal mortality in the city of São Luís do Maranhão, according to variables and coefficients found without maternal profile were: extremes of age, pregnancy of triple type or more and vaginal delivery; and as cause of death, some conditions originating in the perinatal period and congenital malformations, deformities and chromosomal anomalies were observed in the newborn profile: race / low weight, low birth weight, prematurity (<37 weeks) In order to reach the neonate of the death profile, suggest the accomplishment of a set of measures and practices as the accomplishment of a series of prenatal care, as well as to identify the pregnant women with greater risk; The needs for safe delivery and care for the newborn, as well as the availability of adequate health care services. In turn, a plan of action such as gynecological follow-up and family planning become important elements for prevention and health promotion, as well as an immediate initiative to the newborn to prevent survival and quality of life.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/3668
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Enfermagem do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LARISSA-SILVA.pdf604,21 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.