Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/3791
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorARAUJO, Marcos Vinícius Almeida-
dc.date.accessioned2019-09-16T18:36:12Z-
dc.date.available2019-09-16T18:36:12Z-
dc.date.issued2019-07-09-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/3791-
dc.descriptionABSTRACT The present study seeks to verify if there is a relation between the sensation of violence felt by the economic agents and the dynamics of the labor market in private security in the Brazilian regions. This market has evolved noticeably in recent years, receiving economic value not only in the most important urban centers, but also in cities of smaller sizes. It is believed that this performance is linked to the increase of crime and the perception of insecurity felt by the inhabitants, despite the growth of investments in the public security segment carried out by the administrations. The work is based on the period from 2010 to 2016. To achieve this objective, we use descriptive statistics instruments, which allow us to discover the details of this market in the Brazilian regions. Finally, in the investigation of the correlation between the employment level of this niche and the crime indicators, homicides and homicide rate, it was possible to verify a strong linear relationship between the performance of this market and the indicators of violence. In particular, in the Brazilian regions there was a strong association between formal employment and homicides, and a lower intensity of correlation, although significant for most of the regions, when the crime was considered by the variable homicide rate.pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho busca verificar se há relação entre sensação de violência percebida pelos agentes econômicos e a dinâmica do mercado de trabalho em segurança privada nas regiões brasileiras. Tal mercado tem evoluído de forma perceptível nos últimos anos, recebendo valor econômico não apenas nos mais importantes núcleos urbanos, como também em cidades de menores tamanhos. Crê-se que esse desempenho seja vinculado à ampliação da criminalidade e da percepção de insegurança sentida pelos habitantes, apesar do crescimento de investimentos no segmento de segurança pública efetivado pelas administrações. O trabalho tem como referência o período de 2010 a 2016. Para a realização desse objetivo, utiliza-se de instrumentos de estatísticas descritivas, os quais permitem descobrir os pormenores desse mercado nas regiões brasileiras. Enfim, na averiguação da correlação entre o nível de emprego desse nicho e dos indicadores de criminalidades, diga-se, os homicídios e a taxa de homicídios, foi possível verificar uma forte relação linear entre o desempenho desse mercado com os indicadores de violência. Em especial, nas regiões brasileiras verificou-se uma forte associação entre emprego formal e homicídios, e uma menor intensidade de correlação, ainda que significante para a maioria das regiões, quando se ponderou a criminalidade pela variável taxa de homicídios.pt_BR
dc.language.isootherpt_BR
dc.subjectSegurança privadapt_BR
dc.subjectviolênciapt_BR
dc.subjectmercado de trabalhopt_BR
dc.subjectcriminalidadept_BR
dc.subjectcorrelaçãopt_BR
dc.subjectPrivate securitypt_BR
dc.subjectviolencept_BR
dc.subjectlabor marketpt_BR
dc.subjectcrimept_BR
dc.subjectcorrelationpt_BR
dc.titleUm estudo do mercado de trabalho em segurança privada nas regiões brasileiras, no período de 2010 a 2016, a partir da evolução dos indicadores de criminalidadept_BR
dc.title.alternativeA study of the private security labor market in brazilian regions, from 2010 to 2016, from the evolution of criminal indicatorspt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Ciências Econômicas do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCOS - ARAÚJO.pdfTrabalho de Conclusão de Curso771,17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.