Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/3817
Title: Vias de nascimento: um estudo sobre a distribuição do parto na 4ª regional de saúde de Imperatriz-MA
Other Titles: Routes of birth: a study on the distribution of childbirth in the 4th regional health of Imperatriz-MA
Authors: SILVA, Talita Pompeu da
Keywords: Cesária
Parto normal
Humanização
Cesarean section
Normal birth
Humanization
Issue Date: 21-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: Nas últimas décadas, vem ocorrendo em todo o mundo uma crescente prevalência de operações cesáreas em relação aos partos normais. O Brasil está incluído nesse meio, justificando seu título de campeão mundial na categoria, por descumprir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem preconizado desde o ano de 1985, que a incidência de partos cesáreos deve ser menor que 15%. Objetivo: Comparar o número de nascidos vivos por via cesárea e por via vaginal, na 4ª Regional de Saúde de Imperatriz-MA durante os anos de 2015 e 2016. Métodos: Descritivo, retrospectivo e documental deabordagem quantitativa, coletado no setor de Vigilância em Saúde, da 4ª Regional de Saúde de Imperatriz-MA, no período de 2015 a 2016. Resultados: O estudo apresentou um percentual de nascidos vivos por via cesáreas maior que 50% dos casos totais, isso chama a atenção para a saúde pública, e a análise da diferença entre as médias de nascidos vivos de por via vaginal e por via cesárea, através do teste de Student, apontou um p>0,05 em ambos os anos avaliados, reafirmando os dados da estatística descritiva. Conclusão: Essas análises tornam-se relevantes, pois mostraram que a prevalência de nascimento por via cesárea em algumas regiões é significativa e devem ser melhor observada pelas autoridades em saúde, evitando que esses números cresçam de forma desordenada dentro do Estado
Description: ABSTRACT In recent decades, there has been a growing prevalence worldwide of cesarean section operations in relation to normal births. Brazil is included in this environment, justifying its title of world champion in the category, for not complying with the recommendations of the World Health Organization (WHO), which has been advocating since 1985, that the incidence of cesarean deliveries should be less than 15%. . Objective: To compare the number of live births by cesarean section and vaginally at the 4th Imperatriz-MA Regional Health Region during 2015 and 2016. Methods: Descriptive, retrospective and documentary quantitative approach, collected in the Health Surveillance sector. , from the 4th Regional Health of Imperatriz-MA, from 2015 to 2016. Results: The study showed a percentage of live births by caesarean section greater than 50% of total cases, this draws attention to public health, and the Analysis of the difference between the means of live births by vaginal and cesarean section through the Student test showed a p> 0.05 in both evaluated years, reaffirming the descriptive statistics data. Conclusion: These analyzes become relevant because they showed that the prevalence of cesarean section birth in some regions is significant and should be better observed by health authorities, preventing these numbers from growing in a disorderly manner within the state.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/3817
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Medicina do Campus de Imperatiz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TALITA-SILVA.pdfTrabalho de Conclusão de Curso391,73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.