Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/3970
Title: Avaliação dos efeitos do treinamento resistido sobre a doença hepática gordurosa não alcoólica induzida por consumo crônico de sacarose
Other Titles: Evaluation of the effects of resistance training on non-alcoholic fatty liver disease induced by chronic sucrose consumption
Authors: PASSOS, Amanda Stephane Cruz dos
Keywords: DHGNA
Síndrome metabólica
Dieta rica em sacarose
Treinamento resistido
NAFLD
Metabolic syndrome
Sucrose rich-diet in
Resistance training
Issue Date: 12-Jul-2019
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) é definida como uma condição clínica que engloba um espectro de lesões hepáticas, caracterizadas inicialmente pelo acúmulo de gordura nos hepatócitos e pode evoluir para doenças hepáticas mais graves. A DHGNA é considerada a manifestação hepática da síndrome metabólica (SM) e tem crescido de forma alarmante especialmente devido ao consumo excessivo de açúcares na dieta contemporânea. Nesse contexto, evidências na comunidade científica têm sugerido a prática de atividade física como estratégia na prevenção e tratamento de doenças crônico-degenerativas como a SM e a DHGNA. Este trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos do treinamento resistido como prática de controle da DHGNA induzida por dieta rica em sacarose em ratos. Para isso, foram utilizados ratos Wistar machos com 21 dias de idade, divididos em dois grupos, um grupo recebeu ração padrão (grupo CTR; n=12) e o outro, ração rica em sacarose (grupo DRS; n=12), após 16 semanas estes grupos foram divididos em 4 subgrupos (n=6/grupo): CTR não treinado; CTR-T submetido ao treinamento resistido (CTRT); DRS não treinado; e DRST submetido ao treinamento resistido. Todos grupos foram acompanhados por 4 semanas. Foram avaliados nestes animais o desenvolvimento ponderal, consumo de ração, desenvolvimento de obesidade, dosagens bioquímicas (glicemia, triglicerídeos, colesterol total, tolerância à glicose e resistência à insulina), histologia e marcadores de dano hepático (dosagem de AST e ALT e estresse oxidativ). O grupo DRS se mostrou com marcante obesidade central, aumento de peso, hipertrigliceridemia, intolerância à glicose, resistência à insulina e desenvolveu esteato-hepatite não alcoólica. Os resultados demonstram que treinamento foi capaz de atenuar o quadro sindrômico dos animais, evidenciando reduções de triglicerídeos séricos e tecido adiposo visceral e melhorando o quadro de resistência à insulina. Associado a isto, o treinamento foi eficaz ao impedir à instalação de graus mais severos da DHGNA demonstrando evidentes reduções dos parâmetros inflamatórios hepáticos e balonização. Este trabalho demonstra que o consumo de sacarose induziu o surgimento de alterações metabólicas características da DHGNA e SM, bem como uma expressiva melhoria dos parâmetros metabólicos em animais submetidos ao treinamento resistido.
Description: ABSTRACT Non-alcoholic fatty liver disease (NAFLD) is defined as a clinical condition that encompasses a spectrum of liver damage, initially characterized by accumulation of fat in hepatocytes and may progress to more severe liver disease. DHGNA is considered the liver manifestation of the metabolic syndrome (MS) and has grown at an alarming rate especially due to the excessive consumption of sugars in the contemporary diet. In this context, evidence in the scientific community has suggested the practice of physical activity as a strategy in the prevention and treatment of chronic-degenerative diseases such as MS and NAFLD. This work aims to evaluate the effects of resistance training as a practice of control of NAFLD induced by diet sucrose rich in rats. For this, 21-day-old male Wistar rats were divided into two groups, one group received standard ration (CTR group: n = 12) and the other, sucrose-rich ration (DRS group n = 12) after 16 weeks these groups were divided into 4 subgroups (n = 6 / group): untrained CTR; CTR-T submitted to resistance training (CTRT); Untrained DRS; and DRST submitted to resistance training. All groups were followed up for 4 weeks. The development of obesity, biochemical measurements (glycemia, triglycerides, total cholesterol, glucose tolerance and insulin resistance), histology and markers of liver damage (AST and ALT dosage and oxidative stress). The DRS group showed markedly central obesity, weight gain, hypertriglyceridemia, glucose intolerance, insulin resistance, and developed non-alcoholic steatohepatitis. The results demonstrate that training was able to attenuate the syndromic picture of the animals, evidencing reductions of serum triglycerides and visceral adipose tissue and improving the insulin resistance. Associated with this, the training was effective in preventing the installation of more severe degrees of NAFLD, demonstrating evident reductions in inflammatory parameters and ballooning. This work demonstrates that the consumption of sucrose induced the appearance of metabolic alterations characteristic of DHGNA and SM, as well as an expressive improvement of metabolic parameters in animals submitted to resistance training.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/3970
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Farmácia do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AMANDA-PASSOS.pdfTrabalho de Conclusão de Curso1,24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.