Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/4204
Title: Violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes: preparo dos enfermeiros da atenção básica na identificação e notificação
Other Titles: Intra-family violence against children and adolescents: preparation of primary care nurses in identifying and reporting
Authors: MORAIS, Pâmela Alice Santos de
Keywords: Violência intrafamiliar
Criança
Adolescente
Enfermagem
Intrafamiliar violence
Child
Teenager
Issue Date: 10-Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: Este trabalho objetivou conhecer o preparo dos enfermeiros da Atenção Básica para a identificação e notificação da violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes. Trata-se de uma pesquisa transversal, com abordagem quantitativa, realizada entre os meses de novembro e dezembro de 2016. A amostra foi composta de 23 enfermeiros que atuam na Atenção Básica da zona urbana do município de Imperatriz-MA. A coleta de dados se deu por aplicação de um questionário estruturado em visitas às Unidades Básicas de Saúde. Os resultados evidenciaram que 56,5% dos enfermeiros têm de 31 a 40 anos,95% são do sexo feminino, 100% são especialistas (100%) e 43,5% já atuam na ESF entre 6 a 10 anos. A maioria afirma ser capaz de identificar casos de violência intrafamiliar (91,4%) e já percebeu algum tipo de violência no dia-a-dia de trabalho (74%), porém a minoria recebeu algum tipo de treinamento sobre o assunto (39,1%) e muitos ainda têm objeção em realizar a notificação de casos de violência, dentre outros motivos, pela dificuldade em realizar o diagnóstico (40%). Conclui-se que os enfermeiros da Atenção Básica possuem conhecimento a respeito da identificação e notificação da violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes, porém necessitam de maior capacitação a respeito do assunto a fim de atuarem de maneira mais segura e eficaz.
Description: ABSTRACT This study aimed to know the preparation of nurses of Basic Attention for the identification and notification of intrafamiliar violence against children and adolescents. It is a cross-sectional study, with a quantitative approach, carried out between November and December 2016. The sample was composed of 23 nurses who work in Basic Care in the urban area of the municipality of Imperatriz-MA. The data collection was done through the application of a structured questionnaire on visits to basic health units. The results showed that 56.5% of the nurses are 31 to 40 years old, 95% are female, 100% are specialists (100%) and 43.5% work in the FHT between 6 and 10 years. The majority affirm to be able to identify cases of Intrafamiliar violence (91.4%) and already perceived some type of violence in the day to day work (74%), but the minority received some type of training on the subject (39,1%) and many still object to reporting cases of violence, among other reasons, due to the difficulty in making the diagnosis (40%). It is concluded that primary care nurses have knowledge about the identification and notification of intrafamiliar violence against children and adolescents, but they need more training on the subject in order to act in a safer and more effective way.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/4204
Appears in Collections:TCC de Graduação em Enfermagem do Campus de Imperatriz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PÂMELAMORAIS.pdfTrabalho de Conclusão de Curso166,85 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.