Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/4222
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRIBEIRO, Wanatha Jhenifer Sousa-
dc.date.accessioned2019-12-19T15:39:49Z-
dc.date.available2019-12-19T15:39:49Z-
dc.date.issued2019-04-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/4222-
dc.descriptionABSTRACT The sexual relation is conceptualized in the human physiology, which is not restricted only with the genitalia, but with the totality corporal, thus corroborating with the quality of life of the individuals. Therefore, the present research aims to describe the perception of pregnant women regarding sexual satisfaction in the pregnancy period, as well as the changes suffered in sexual activity, listing the main problems faced by them. This is a cross-sectional study with a quantitative approach performed with 51 pregnant women in the Primary Care service from June to October 2018. Student's t test was used to compare means between groups. The association between sexual satisfaction and the aspects of age, ethnicity, religion, marital status, schooling, occupation, as well as level of knowledge, desires, frequency disposition and sexual practices was verified, verifying through Pearson correlation tests and measurement of its effect by chance ratio. The results showed that the majority of the interviewed women affirmed sexual dissatisfaction during pregnancy; as well as the decrease of desires, dispositions and frequencies in sexual activities. It is concluded that several aspects can contribute to these findings, among them, the doubts that permeate this pregnancy cycle and a poor professional orientation about this subject stand out. Therefore, this study highlights the importance of the approach on sexual activity by health professionals during prenatal care, especially nurses.pt_BR
dc.description.abstractA relação sexual conceitua-se na fisiologia humana, a qual não há restrição somente com a genitália mas, sim com a totalidade corporal, corroborando com a qualidade de vida dos indivíduos. Diante disso, a presente pesquisa tem como objetivo descrever a percepção de gestantes em relação satisfação sexual no período gravídico, bem como, as mudanças sofridas na atividade sexual, elencando os principais problemas enfrentados pelas mesmas. Trata-se de um estudo transversal, realizado com 51 gestantes no serviço de Atenção Básica, no período de junho a outubro de 2018. O teste t Student foi utilizado para comparação de médias entre os grupos. Foi realizado associação entre a satisfação sexual e com as variáveis de idade, etnia, religião, estado civil, escolaridade, ocupação, assim como nível de conhecimento, desejos, disposição frequência e práticas sexuais, utilizou-se ainda a correlação de Pearson e razão de chance. Os resultados obtidos revelaram que a maioria das mulheres entrevistadas afirmaram insatisfação sexual durante a gravidez; bem como, diminuição dos desejos, disposição e frequências nas atividades sexuais. Conclui-se que vários aspectos podem contribuir para estes achados, dentre eles, destaca-se as dúvidas que permeiam o ciclo gravídico e uma deficiente orientação profissional acerca dessa temática. Portanto, este estudo evidencia a importância da abordagem sobre a atividade sexual pelos profissionais de saúde durante o acompanhamento pré-natal, em especial, os enfermeiros.pt_BR
dc.language.isootherpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Maranhãopt_BR
dc.subjectSaúde da mulherpt_BR
dc.subjectGestaçãopt_BR
dc.subjectComportamento sexualpt_BR
dc.subjectSatisfação pessoalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectWomen's healthpt_BR
dc.subjectGestationpt_BR
dc.subjectSexual behaviorpt_BR
dc.titleSatisfação pessoal de gestantes quanto à prática sexualpt_BR
dc.title.alternativePersonal satisfaction of pregnant women regarding sexual practicept_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:TCC de Graduação em Enfermagem do Campus de Imperatriz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WANATHARIBEIRO.pdfTrabalho de Conclusão de Curso156,57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.