Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/4719
Title: Leishmaniose visceral na população pediátrica: uma abordagem clínico–epidemiológica de pacientes atendidos em um hospital público do interior do Maranhão
Other Titles: Visceral leishmaniasis in the pediatric population: a clinical-epidemiological approach to patients treated at a public hospital in the interior of Maranhão
Authors: MELO, Fábio Pimenta de
Keywords: Leishimaniose visceral
Epidemiologia
Pediatria
Visceral leishmaniasis
Epidemiology
Pediatrics
Issue Date: 21-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO Objetivo: Traçar o perfil clínico e epidemiológico da Leishmaniose Visceral em pacientes menores de 12 anos atendidos no Hospital Municipal de Imperatriz- Unidade de Pediatria no período de janeiro de 2017 a dezembro de 2018. Métodos: Trata-se de um estudo de caráter quantitativo, descritivo, observacional e retrospectivo. O estudo será realizado no município de Imperatriz no período entre janeiro de 2017 a dezembro de 2018. O tamanho da amostra foi de 137 prontuários. Todos os dados serão coletados através dos prontuários dos pacientes que foram atendidos e diagnosticados com leishmaniose visceral. Em seguida, os dados serão transferidos para um formulário desenvolvido pelo próprio pesquisador. Resultados: A população do estudo foi composta por 137 crianças com idade entre 0 a 11 anos. A faixa etária mais acometida foi a de “1 ano a 3 anos” com (59,9%), seguida de “menores de 1ano” (19,7%). Sendo que deste último grupo, o mais novo tinha apenas 2 meses de vida. Em relação ao sexo, 51,1% eram do sexo masculino e 48,9% do sexo feminino. Conclusão: Conclui-se que a LV está amplamente distribuída no Estado do Maranhão na população de menores de 12 anos. Portanto, é necessário que haja um fortalecimento das políticas públicas, visando a redução de óbitos pela LV. __ ABSTRACT Objective: To outline the clinical and epidemiological profile of Visceral Leishmaniasis in patients under 12 years of age attended at the Municipal Hospital of Imperatriz- Unit of Pediatrics from January 2017 to December 2018. Methods: this is a quantitative, descriptive, observational study and retrospective. The study will be carried out in the municipality of Imperatriz between January 2017 and December 2018. The sample size was 137 patient files. All data will be collected through the medical records of the patients who were treated and diagnosed with visceral leishmaniasis. Then the data will be transferred to a form developed by the researcher himself. Results: The study population consisted of 137 children aged 0 to 11 years. The most affected age group was “1 year to 3 years” with (59,9%), followed by “under 1 year” (19,7%). Being that of this last group, the youngest one was only 2 months of life. In relation to sex, 51,1% were male and 48,9% female. Conclusion: It is concluded that LV is widely distributed in the State of Maranhão in the population under 12 years of age. Therefore, it is necessary that there be a strengthening of the public policies, aiming at the reduction of deaths by LV.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/4719
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Medicina do Campus de Imperatiz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FabioPimenta.pdfTrabalho de Conclusão de Curso232,51 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.