Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/4941
Title: Percepção da pessoa surda sobre o atendimento nos serviços de saúde
Other Titles: Perception of the deaf about the care in health services
Authors: CRISTO, Érica Amador de
Keywords: deficiência auditiva;
libras;
acessibilidade aos serviços de saúde;
barreiras linguísticas;
obstáculos à comunicação.
hearing impairment;
pounds;
accessibility to health services;
language barriers;
communication obstacles.
Issue Date: 18-May-2022
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO Objetivo: Investigar a percepção dos surdos sobre o atendimento ofertado, quando estes procuram os serviços de saúde. Método: Pesquisa exploratória e descritiva, de abordagem qualitativa, baseada no método de Análise de Conteúdo de Bardin, utilizando-se o método de saturação dos dados. O estudo teve como critério de inclusão indivíduos com 18 anos ou mais, vinculados a ASURPI (Associação dos Surdos de Pinheiro) e com diagnóstico de surdez, que se comunicassem através da LIBRAS. Optamos, por utilizar a entrevista individual como técnica de coleta de dados, através de perguntas semiestruturadas sobre o atendimento em saúde, onde os participantes puderam discorrer sobre suas ideias livremente. Os dados foram inicialmente analisados e organizados em quatro corpus textuais, e depois submetido à análise lexicográfica para identificação das categorias de acordo com cada corpus, com auxílio do software IRAMuTeQ, em que se utilizou a modalidade de análise de similitude. Resultados: Participaram da pesquisa 8 pessoas surdas. A falta de comunicação configurou-se como a maior queixa entre os usuários e os sentimentos de incompreensão, afastamento e insatisfação foram comumente relatados. A acessibilidade com condições de autonomia ainda não foi concebida aos surdos que utilizam os serviços de saúde do município de Pinheiro-MA, tampouco nos demais locais da literatura pesquisada. Portanto, a educação para a utilização da LIBRAS pelos profissionais de saúde e estudantes ainda no processo de formação, foi sugerida por alguns participantes. Acontece que ao surdo, não é concebido a oportunidade de expressar suas opiniões e dúvidas com relação ao problema de saúde, sendo sempre delegado a outra pessoa este papel, e quando esta não está presente, a assistência fica comprometida. Considerações finais: As barreiras no acesso implicam em importantes prejuízos e sinalizam o descuido e/ou despreparo dos profissionais no processo de trabalho. Portanto, faz-se necessária a criação de políticas públicas nas quais sensibilizem e capacitem os profissionais de saúde já atuantes e os estudantes ainda em formação, é preciso que sejam implantadas leis específicas e de maior rigor, ou que as normas já existentes sejam colocadas em prática para que, efetivamente, atenda às demandas dos surdos e estes possam usufruir de uma assistência segura e qualificada.
Description: ABSTRACT Objective: To investigate the perception of deaf people about the care offered when they seek health services. Method: Exploratory and descriptive research, with a qualitative approach, based on Bardin's Content Analysis method, using the data saturation method. The study had as inclusion criteria individuals aged 18 years or older, linked to ASURPI (Association of the Surdos de Pinheiro) and diagnosed with deafness, who communicated through LIBRAS. We chose to use the individual interview as a data collection technique, through semi-structured questions about health care, where participants could freely discuss their ideas. The data were initially analyzed and organized into four textual corpus, and then submitted to lexicographical analysis to identify the categories according to each corpus, with the help of the IRAMuTeQ software, in which the similitude analysis modality was used. Results: Eight deaf people participated in the research. The lack of communication was the biggest complaint among users and feelings of incomprehension, withdrawal and dissatisfaction were commonly reported. Accessibility with conditions of autonomy has not yet been conceived for deaf people who use health services in the municipality of Pinheiro-MA, nor in other places in the researched literature. Therefore, education for the use of LIBRAS by health professionals and students still in the training process was suggested by some participants. It happens that the deaf person is not given the opportunity to express their opinions and doubts regarding the health problem, and this role is always delegated to another person, and when this is not present, care is compromised. Final considerations: Barriers to access imply significant losses and signal carelessness and/or unpreparedness of professionals in the work process. Therefore, it is necessary to create public policies in which to sensitize and train health professionals already working and students still in training, it is necessary that specific and stricter laws be implemented, or that existing norms be put into practice. practice so that it effectively meets the demands of the deaf and they can enjoy safe and qualified assistance.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/4941
Appears in Collections:TCCs do Curso de Graduação em Enfermagem do Campus de Pinheiro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ÉricaAmadordeCristo.pdfTrabalho de Conclusão de Curso90,72 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.