Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5220
Title: Extrato da espécie vegetal Chenopodium ambrosioides (L) não previne Malária Cerebral em um modelo experimental
Other Titles: Extract of the plant species Chenopodium ambrosioides (L) does not prevent Cerebral Malaria in an experimental model
Authors: CARDOSO, Paulo Vitor de Oliveira
Keywords: Plasmodium berguei;
malária cerebral;
Chenopodium ambrosioides;
terapia adjuvante.
Issue Date: 19-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Mranhão
Abstract: RESUMO Introdução: A malária cerebral (MC) é um síndrome clínica causada pelo Plasmodium falciparum e está associada a indução de inúmeras alterações fisiopatológicas. Essas alterações não são totalmente revertidas pelos protocolos clínicos atuais para a doença. Diante disso, há um esforço para o desenvolvimento de terapias adjuvantes que promovam a redução da mortalidade causada por essa moléstia. Nesse contexto, a espécie vegetal Chenopodium ambrosioides é apontada como possível alternativa terapêutica para a MC, devido aos seus efeitos, antiparasitário e anti-inflamatório. Dessa forma, esse trabalho tem como objetivo investigar o efeito do Extrato Bruto Hidroalcoólico (EBH) do C. ambrosioides sob a progressão da malária cerebral. Métodos: Camundongos C57BL / 6 receberam 5 mg/kg/dia e 50 mg/kg/dia de EBH, cloroquina (45 mg / kg/dia) ou solução de PBS (grupo controle) um dia após terem sido infectados por 106 eritrócitos parasitados pelo P. berghei e foram tratados até o 18o dia pós infecção (p.i.). Parasitemia, temperatura retal, sobrevida e sinais clínicos da doença foram analisados periodicamente. Resultados: O extrato não preveniu o desenvolvimento da malária cerebral em camundongos. Os animais tratados com EBH apresentaram menor escore RMCBS e menor temperatura retal no 6o dia p.i. do que o grupo controle. No mesmo período, a taxa de sobrevida também foi menor no grupo tratado com 50 mg/kg/dia de EBH. Apesar disso, o extrato apresentou feito antiparasitário do 12o dia p.i. até o final do estudo. Conclusões: Este estudo conclui que o EBH de C. ambrosioides tem potencial antiparasitário, mas não previne malária cerebral em camundongos. Assim, há a necessidade de investigar como o extrato potencializa o desenvolvimento da doença.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/5220
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Medicina do Campus de Imperatiz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PAULOVITORDEOLIVEIRACARDOSO.pdfTrabalho de Conclusão de Curso341,71 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.