Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5354
Title: Os espaços de lazer do município de São Bernardo, Maranhão, sob a ótica da comunidade local
Other Titles: The leisure spaces in the municipality of São Bernardo, Maranhão, from the perspective of the local community
Authors: GOIS, Samuel Nascimento de
Keywords: Espaços de lazer;
turismo;
Políticas públicas;
comunidade local;
São Bernardo/MA.
Leisure spaces;
tourism;
Public policies;
local community;
São Bernardo/MA.
Issue Date: 24-Sep-2021
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO O lazer enquanto fenômeno sociocultural e direito social assegurado pela Constituição Federal de 1988 propicia aos diversos grupos socias desenvolverem os seus aspectos cognitivos, emocionais, sociais e afetivos. Nesse contexto, os espaços de lazer promovem o convívio social e contribuem para a valorização dos aspectos materiais e simbólicos de uma cidade e no âmbito do turismo podem transformar-se em atrativos, promovendo a cidade como local de fruição, contemplação e trocas culturais, desde que atrelado ao planejamento urbano e à participação da comunidade local. Com base nesses pressupostos, este trabalho possui como objetivo principal conhecer a opinião dos moradores do município de São Bernardo, Maranhão, sobre os espaços públicos de lazer. Busca compreender o lazer como direito social e a sua relação com o turismo; caracterizar os espaços de lazer da comunidade bernardense, identificando as diversas formas de uso e apropriação pelos moradores e identificar a visão da comunidade local sobre o lazer, relacionando-o com o espaço urbano e o turismo. A estratégia metodológica adotada para atingir os objetivos da pesquisa foi a investigação quali-quantitativa, de natureza exploratória e descritiva, por meio de pesquisa bibliográfica e de campo. A perspectiva teórica do estudo tomou como referência autores que compreendem o universo do lazer como uma dimensão da cultura vivenciada que propicia o desenvolvimento pessoal e coletivo (MARCELLINO, 2008; GOMES, 2008); na interface turismo, lazer e espaço urbano apoiou-se nas ideias de Panosso Neto (2013), Farias e Meguis (2015), Santos (2016), dentre outros. No cerne das políticas públicas de lazer a pesquisa fundamentou-se em Teixeira (2002), Hecktheuer et. al (2009) e Soares Neto (2018), que tratam da importância do lazer como direito social. Na pesquisa de campo realizou-se o levantamento de dados (survey) junto aos moradores. Incialmente, a coleta das informações foi realizada de modo presencial no período de fevereiro a março de 2021; em função da pandemia do Covid-19, o instrumental foi adaptado também para o ambiente virtual, sendo disponibilizado nas redes sociais instagram, facebook e WhatsApp a fim de atingir um maior número de respondentes, totalizando 170 questionários. As informações foram sistematizadas e analisadas com o uso da planilha Excel e do método estatístico descritivo. Utilizou- se ainda a observação incorporada com vistas a caracterizar os espaços de lazer. Os resultados da pesquisa demonstraram que os moradores possuem uma visão restrita sobre o lazer e apesar da sensação de medo e de insegurança, a maioria dos informantes apropriam-se dos espaços públicos de lazer para desempenhar atividades de cunho social e cultural. Constatou-se que os moradores entrevistados não possuem laços de afetividade em relação ao patrimônio urbano e não reconhecem o seu potencial turístico. Assim, faz-se necessário projetos e ações de educação patrimonial, maior articulação entre o planejamento urbano e o planejamento turístico e políticas públicas de lazer sistemáticas com vistas a ao desenvolvimento pessoal e a integração comunitária.
Description: ABSTRACT Leisure as a sociocultural phenomenon and a social right ensured by the Federal Constitution of 1988 enables the various social groups to develop their cognitive, emotional, social and affective aspects. In this context, leisure spaces promote social interaction and contribute to the appreciation of material and symbolic aspects of a city and, in the tourism context, they can become attractions, promoting the city as a place of enjoyment, contemplation and cultural exchanges, provided that they are linked to urban planning and the participation of the local community. Based on these assumptions, this work has as its main objective to know the opinion of the residents of the city of São Bernardo, Maranhão, about the public spaces for leisure. It seeks to understand leisure as a social right and its relationship with tourism; to characterize the leisure spaces of the São Bernardo community, identifying the various forms of use and appropriation by the residents and to identify the vision of the local community about leisure, relating it to urban space and tourism. The methodological strategy adopted to achieve the research objectives was the quali-quantitative research, of exploratory and descriptive nature, by means of bibliographic and field research. The theoretical perspective of the study took as reference authors who understand the universe of leisure as a dimension of experienced culture that provides personal and collective development (MARCELLINO, 2008; GOMES, 2008); in the interface tourism, leisure and urban space was supported on the ideas of Panosso Neto (2013), Farias and Meguis (2015), Santos (2016), among others. At the core of public policies for leisure, the research was based on Teixeira (2002), Hecktheuer et. al (2009) and Soares Neto (2018) who deal with the importance of leisure as a social right. In the field research, a survey was conducted with the residents. Initially, the collection of information was conducted face-to-face in the period from February to March 2021; due to the Covid-19 pandemic, the instrument was also adapted for the virtual environment, being available on the social networks instagram, facebook and WhatsApp in order to reach a greater number of respondents, totaling 170 questionnaires. The information was systematized and analyzed using an Excel spreadsheet and the descriptive statistical method. It was also used the observation incorporated in order to characterize the leisure spaces. The results of the research showed that the residents have a restricted view of leisure and despite the feeling of fear and insecurity, most of the informants take advantage of public leisure spaces to perform social and cultural activities. It was found that the interviewed residents do not have affective ties in relation to the urban heritage and do not recognize its tourist potential. Thus, heritage education projects and actions are necessary, as well as greater articulation between urban planning and tourism planning in order to develop systematic leisure public policies aimed at personal development and community integration.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/5354
Appears in Collections:TCC de Graduação em Turismo do Campus de São Bernardo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SAMUELNASCIMENTODEGOIS.pdfTrabalho de Conclusão de Curso2,88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.