Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5377
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLOPES, Johana Beatriz Cantanhêde-
dc.date.accessioned2022-07-20T16:27:47Z-
dc.date.available2022-07-20T16:27:47Z-
dc.date.issued2022-01-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/5377-
dc.descriptionTherapeutic Accompaniment is a device that bets on the street as a possible clinical space for the treatment of madness. Thus, the present work aimed to investigate to what extent Therapeutic Accompaniment is aligned with the principles and guidelines of Brazilian Psychiatric Reform, and whether it can act to effect the deinstitutionalization of madness. For this, bibliographical research was carried out to identify the principles and guidelines of Brazilian Psychiatric Reform, the social place given to madness before and after psychiatric reform, and the possible contributions of Therapeutic Accompaniment in the possibility of (re)inserting the subject of madness in their territory. It was concluded that Therapeutic Accompaniment is an emblematic function of the Psychiatric Reform, since it is not only aligned with its principles and guidelines but is also a result of the reform. Thus, the insertion of Therapeutic Accompaniment in the network of substitute services of the Unified Health System (SUS), as well as the expansion of territorialized mental health services, is an important strategy for the realization of the deinstitutionalization of madness.pt_BR
dc.description.abstractO Acompanhamento Terapêutico é um dispositivo que aposta na rua como um espaço clínico possível para o tratamento da loucura. Sendo assim, o presente trabalho se propôs a investigar em que medida o Acompanhamento Terapêutico está alinhado com os princípios e diretrizes da Reforma Psiquiátrica Brasileira, e se ele pode atuar na efetivação da desinstitucionalização da loucura. Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliográfica a fim identificar os princípios e diretrizes da Reforma Psiquiátrica brasileira, o lugar social dado à loucura antes e depois da reforma psiquiátrica, e as possíveis contribuições do Acompanhamento Terapêutico na possibilidade de (re)inserção do sujeito da loucura em seu território. Concluiu-se que o Acompanhamento Terapêutico é uma função emblemática da Reforma Psiquiátrica, visto que ele não só está alinhado aos seus princípios e diretrizes, como também é um fruto da reforma. Sendo assim, a inserção do Acompanhamento Terapêutico na rede de serviços substitutivos do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como a expansão de serviços em saúde mental territorializados, mostra-se como uma importante estratégia para a efetivação da desinstitucionalização da loucura.pt_BR
dc.publisherUFMApt_BR
dc.subjectAcompanhamento Terapêutico;pt_BR
dc.subjectReforma Psiquiátrica;pt_BR
dc.subjectLugar Social da Loucura;pt_BR
dc.subjectTerritorializaçãopt_BR
dc.subjectTherapeutic Accompaniment;pt_BR
dc.subjectPsychiatric Reform;pt_BR
dc.subjectSocial Place of Madness;pt_BR
dc.subjectTerritorializationpt_BR
dc.titleA DIMENSÃO POLÍTICA DO ACOMPANHAMENTO TERAPÊUTICO COMO UM DISPOSITIVO PARA A DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DA LOUCURApt_BR
dc.title.alternativeTHE POLITICAL DIMENSION OF THERAPEUTIC FOLLOW-UP AS A DEVICE FOR THE DEINSTITUTIONALIZATION OF MADNESSpt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:TCCs de Graduação em Psicologia do Campus do Bacanga

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOHANA BEATRIZ CANTANHEDE LOPES TCC.pdfTCC de Graduação754,06 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.