Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/6596
Title: EFEITO DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS SOBRE O NÍVEL DE AUTONOMIA FUNCIONAL DE IDOSOS PARTICIPANTES DO PROJETO MOVIMENTAÇÃO
Other Titles: EFFECT OF A PHYSICAL EXERCISE PROGRAM ABOUT THE LEVEL OF FUNCTIONAL AUTONOMY OF ELDERLY PARTICIPANTS OF THE MOVEMENT PROJECT
Authors: RUMÃO, Mateus da Silva
Keywords: idoso;
autonomia funcional;
exercício físico
Elderly;
functional autonomy;
physical exercise
Issue Date: 7-Dec-2018
Publisher: UFMA
Abstract: Introdução: A população idosa vem crescendo de forma rápida, sendo que o processo de envelhecimento traz perdas naturais para o idoso, podendo levar a défices na autonomia funcional, os quais podem ser minimizados com a prática regular exercícios físicos. Objetivo: Avaliar o efeito de um programa de exercícios físicos – Projeto MovimetAção – na autonomia funcional de idosos de Pinheiro-MA. Metodologia: Refere-se a um estudo longitudinal (efeito crônico), de caráter quantitativo, sendo a amostra composta por 13 idosos (12 mulheres e 1 homem) (71,8±7,5 anos) participantes do Projeto MovimentAção da cidade de Pinheiro-MA. Para avaliar a autonomia funcional, os testes foram realizados no momento da avaliação inicial dos idosos (antes de iniciarem a participação no projeto) e após 18 semanas de intervenção. Após a avaliação inicial, os idosos participaram de sessões de exercício físico com duração de 60min, 3x por semana, composta por atividades aeróbicas, de força, coordenação, flexibilidade e equilíbrio. A autonomia funcional dos idosos foi avaliada através do protocolo de avaliação funcional do Grupo de Desenvolvimento Latino-Americano para a Maturidade (GDLAM), composto pelos testes: caminhar 10 metros (C10m); levantar-se da posição sentada (LPS); levantar- se da posição decúbito ventral (LPDV); levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa (LCLC). Após a realização dos testes, foi calculado o índice geral de autonomia funcional do GDLAM (IG). Após o período de 18 semanas de intervenção, todos os testes foram novamente realizados. Para análise dos dados, foi verificada inicialmente a normalidade dos dados (Kolmogorov-Smirnov), e foi utilizado o teste T de Student para amostras pareados e considerado o nível de significância de p<0,05. Resultados: Foi observada uma melhora da autonomia funcional de 23,1±18,0% da avaliação inicial do IG (41,05±6,66s) para o pós-intervenção IG (30,81±4,94s) (p<0,001). Na comparação individual de testes, foi observado melhoras significativas nos testes de C10m (10,19±1,31s vs. 7,09±1,11s; p<0,001), LPS (18,19±7,23s vs. 13,84±2,40s; p=0,009) e LCLC (48,57±7,95s vs. 39,72±5,09s; p=0,004) não sendo encontrado diferenças significativas entre o pré e pós intervenção apenas no teste LPDV (7,51±3,61s vs. 5,48±2,57s; p=0,06). Conclusão: A intervenção do Projeto MovimentAção foi capaz de melhorar a autonomia funcional dos idosos, embora não tenha sido capaz de melhorar o desempenho do teste LPDV.
Description: Introduction: The elderly population is growing rapidly, and the aging process natural losses for the elderly, leading to deficits in functional autonomy, which can be minimized with regular practice exercise. Objective: Evaluate the effect of an exercise program - MovimetAção Project – on the functional autonomy of Pinheiro- MA elderly. Methodology: This refers to a longitudinal study (chronic effect), quantitative character, and the sample of 13 elderly (12 women and 1 man) (71.8 ± 7.5 years) participating in the design drive of the city of Pinheiro -BAD. To evaluate the functional autonomy, the tests were performed at the time of initial evaluation of the elderly (before starting the participation in the project) and after 18 weeks of intervention. After the initial assessment, seniors participated in exercise sessions lasting 60 minutes, 3x per week, consisting of aerobic activity, strength, coordination, flexibility and balance. The functional autonomy of the elderly was assessed by the functional assessment protocol Latin American Development Group Maturity (GDLAM) composed of testing: walk 10 meters (W10m); get up from a sitting position (LPS); rising from a prone position (LPDV); get up from the chair and walk around the house (LCLC). After the tests, the general index was calculated for the functional autonomy GDLAM (GI). After 18 weeks of intervention, all tests were performed again. For data analysis, was initially verified the data normality (Kolmogorov- Smirnov) and it was used Student's t test for paired samples and found the level of significance of p <0.05. Results: an improvement of functional autonomy (23.1 ± 18.0%) of the initial evaluation of Ig was observed (41.05 ± 6.66s) for GI post- intervention (30.81 ± 4.94s) (p <0.05). In the individual comparison tests, significant improvement was observed in tests C10m (10.19±1.31s vs. 7.09±1.11s; p<0.001), LPS (18.19±7.23s vs. 13.84±2.40s; p=0.009) and LCLC (48.57±7.95s vs. 39.72±5.09s; p=0.004) not being found significant differences between pre and post intervention only LPDV test (7.51± 3.61s vs 5.48 ± 2.57s; p = 0.06). Conclusion: The intervention of the design drive was able to improve the functional autonomy of the elderly, although it was not able to improve the performance of LPDV test.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/6596
Appears in Collections:TCCs do Curso de Graduação em Educação Física do Campus de Pinheiro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MATEUS DA SILVA RUMÃO.pdfTCC de Graduação624,17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.