Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1153
Title: AVALIAÇÃO DA HIGIENIZAÇÃO DAS EMBALAGENS RETORNÁVEIS DE ÁGUA MINERAL
Authors: Lima, Rayanne Franco
Keywords: Água mineral
Embalagens retornáveis
Higienização
Mineral water
Returnable packaging
Sanitation
Issue Date: 7-Dec-2011
Abstract: Dados da Associação Internacional de Águas Engarrafadas indicam que o Brasil ocupa o 4 o lugar no ranking mundial de produtores. Consome mais água engarrafada que países como Itália, Alemanha, França e Espanha, ficando atrás dos Estados Unidos, México (que crescem, em média, 8,5% ao ano) e da China, cuja demanda aumenta 17,5% a cada ano. O consumo per capita brasileiro em 2010 das águas engarrafadas foi de 77,6 L, registrando um aumento de 6,6% quando comparado ao ano anterior. Como a água tratada, oferecida pelos serviços de tratamento e distribuição de água controlada pelo poder público, em muitos casos, não tem a confiança necessária da população para seu consumo, o hábito de adquirir água mineral ou potável de mesa envasada, principalmente em garrafões de 20 litros para o consumo humano, tem sido adotado por um número crescente de residências nas grandes cidades. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência da higienização das embalagens retornáveis de água mineral. Foram realizadas cinco coletas, uma a cada semana. Nessas foram coletadas três embalagens retornáveis de policarbonato nos seguintes pontos do processo de industrialização de água mineral: antes e após a pré-lavagem e após a higienização. As amostras coletadas foram submetidas às análises microbiológicas de coliformes totais, coliformes fecais, Enterococcus, Pseudomonas aeruginosa, Clostrídio sulfito redutor e bactérias heterotróficas, pela técnica de filtração em membrana. Na 1 a coleta, foi possível observar que a etapa de higienização não foi capaz de eliminar ou reduzir a microbiota de bactérias heterotróficas a níveis aceitáveis quando comparada a etapa de pré-lavagem, uma vez que as amostras após essa etapa tiveram um aumento de 1 a 2 ciclos logarítmicos. Observou-se, na 2ª coleta, que houve um aumento na carga microbiana de Clostrídio sulfito redutor. Já na 4 a coleta verificou-se que a higienização não foi capaz de eliminar ou reduzir a níveis aceitáveis a microbiota de coliformes totais e fecais. A higienização eliminou a microbiota de Enterococcus e Pseudomonas aeruginosa em todas as coletas. Conclui-se que a higienização das embalagens retornáveis foi eficiente.
Description: Monografia apresentada ao Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia como pré-requisito para obtenção do grau de Bacharel em Engenharia de Alimentos.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1153
Appears in Collections:TCC de Graduação em Engenharia de Alimentos do Campus de Imperatriz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RayanneLima.pdfTCC - RAYANNE FRANCO LIMA1,15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.