Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2716
Title: Produção e caracterização de protease alcalina a partir de substratos do coco babaçu (Orbignya speciosa)
Other Titles: Production and characterization of alkaline protease from of substrates of babassu coconut (Orbignya speciosa)
Authors: SILVA, Ludimila Araújo da
Keywords: Fermentação sólida
Aspergillus oryzae
Proteases
Subprodutos agroindustriais
Estabilidade enzimática
Solid fermentation
Aspergillus oryzae
Proteases
Agroindustrial by products
Stability enzymetic
Issue Date: 24-Jul-2017
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: A fermentação em estado sólido é uma ferramenta considerada importante na obtenção de enzimas de origem microbiana. As proteases são consideradas uma classe de grande importância para o ramo industrial devido sua ampla aplicabilidade em diversos setores. O fungo filamentoso Aspergillus oryzae possui destaque na produção enzimática por sua capacidade de produzir proteases ácidas, neutras e alcalinas. Este trabalho tem como objetivo a produção e caracterização de proteases de A. oryzae CCBP001 a partir de subprodutos do babaçu (Orbignya speciosa). A protease alcalina produzida neste trabalho foi obtida a partir de condições otimizadas de meio (50% de umidade, 5% de fibra da casca do babaçu e 45% de torta do babaçu) em 96 horas de fermentação, apresentando atividade proteolítica máxima em pH 8,0 à 45ºC. Após o processo de purificação parcial da enzima em sulfato de amônio, a fração proteica apresentou-se estável na faixa de pH 5,0 a 8,0 em 30 e 40ºC. A produção enzimática a partir de subprodutos regionais apresenta vários benefícios, entre eles a vasta disponibilidade de matéria prima e o baixo custo agregado ao processo. Além disso, a estabilidade em uma ampla faixa de pH apresentada pela enzima estudada sugere possíveis aplicações industrias da mesma em diversos ramos, como o de alimentos e de detergentes.
Description: ABSTRACT Solid state fermentation is a tool considered important in obtaining enzymes of microbial origin. The proteases are considered a class of great importance for the industrial branch due to its wide applicability in several sectors. The filamentous fungus Aspergillus oryzae is prominent in enzymatic production due to its ability to produce acid, neutral and alkaline proteases. This work aims at the production and characterization of A. oryzae CCBP001 proteases from by-products of babassu (Orbignya speciosa). The alkaline protease produced in this work was obtained from optimized conditions of medium (50% moisture, 5% babaçu bark fiber and 45% babassu pie) in 96 hours of fermentation, presenting maximum proteolytic activity at pH 8,0 to 45 ° C. After the partial purification of the enzyme in ammonium sulfate, the protein fraction was stable in the range of pH 5.0 to 8.0 at 30 and 40ºC. The enzymatic production from regional by-products presents several benefits, among them the wide availability of raw material and the low added cost to the process. In addition, the stability over a wide range of pH presented by the enzyme studied suggests possible industrial applications of the same in several branches, such as food and detergent.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2716
Appears in Collections:TCC de Graduação em Engenharia de Alimentos do Campus de Imperatriz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LudimilaAraújo.pdfTrabalho de Conclusão de Curso383,77 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.