Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5136
Title: Comparação dos indicadores clínicos e epidemiológicos do HIV/AIDS em dois municípios maranhenses durante os anos de 2017 a 2020
Other Titles: Comparison of clinical and epidemiological indicators of HIV/AIDS in two municipalities of Maranhão during the years 2017 to 2020
Authors: ALMEIDA, Hiago Anthony Ferreira
Keywords: HIV;
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida;
monitoramento epidemiológico;
perfil epidemiológico.
HIV;
Acquired immunodeficiency syndrome;
Epidemiological Monitoring;
Epidemiological Profile.
Issue Date: 26-May-2022
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO Introdução: A infecção pelo HIV representa um grave problema de saúde pública, que aliado à mudança do perfil populacional no Brasil, tem apresentado aumento, surgindo como desafio o desenvolvimento de estratégias nas políticas públicas no anseio de encontrar medidas preventivas e melhoria da qualidade de vida (QV) dessa população. Objetivo: Comparar os aspectos clínicos e epidemiológicos de PVHIV/Aids nos municípios de São Luís e Pinheiro durante o período de 2017 a 2020. Método: Trata se de um estudo descritivo de abordagem quantitativa sobre o perfil clínico e epidemiológico das PVHIV nos municípios de São Luís e Pinheiro, Maranhão. Resultados: No período de 2017-2020, foram notificados um total 1.721 casos de HIV/Aids em São Luís e 71 casos em Pinheiro. A taxa de detecção média para os 4 anos foi de 39,2% em São Luís e 21,3% em Pinheiro. Já a taxa de mortalidade média foi semelhante entre os municípios: 8,5% em São Luís e 9,8% em Pinheiro. Em relação ao perfil dos casos notificados, observa-se que nos dois municípios, a maioria dos casos de Aids ocorreram em homens não brancos. Já em relação ao grau de escolaridade, observamos uma diferença entre os municípios, onde em São Luís, a maioria dos casos tinham o ensino médio completo (43,1%), enquanto que em Pinheiro a maioria tinha o fundamental incompleto (42%). Em relação à variável diagnóstico tardio, observa-se que em São Luís esse percentual foi em média de 31,75% para os 4 anos, enquanto que em Pinheiro foi maior (47,75%). Já em relação a variável início oportuno da TARV observa se uma média de 28,75% em São Luís durante os 4 anos estudados, enquanto em Pinheiro esse percentual foi maior obtendo uma média de 32,5%. A variável supressão viral alcançou uma média percentual de 87,25% na capital São Luís, já em Pinheiro a média foi de 84,25%. Em relação à variável adesão ao tratamento, o que inclui a perda de seguimento, observou-se percentuais um pouco melhores em São Luís. Conclusão: O presente estudo permitiu concluir que o perfil dos casos de HIV/Aids de São Luís e Pinheiro são de homens não brancos, diferindo em relação à escolaridade, onde observa se uma maior escolaridade entre os casos ocorridos em São Luís. Conclui-se ainda que São Luís apresentou melhores resultados para maioria das variáveis analisadas em comparação com Pinheiro.
Description: ABSTRACT Introduction: HIV infection represents a serious public health problem, which, together with the change in the population profile in Brazil, has shown an increase, emerging as a challenge the development of strategies in public policies in the desire to find preventive measures and improve the quality of life. (QL) of this population. Objective: To compare the clinical and epidemiological aspects of PLHIV/AIDS in the municipalities of São Luís and Pinheiro during the period from 2017 to 2020. Method: This is a descriptive study with a quantitative approach on the clinical and epidemiological profile of PLHIV in the municipalities of São Luís and Pinheiro, Maranhão. Results: In the period 2017-2020, a total of 1,721 cases of HIV/AIDS were reported in São Luís and 71 cases in Pinheiro. The average detection rate for 4 years was 39.2% in São Luís and 21.3% in Pinheiro. The average mortality rate was similar between the municipalities: 8.5% in São Luís and 9.8% in Pinheiro. Regarding the profile of reported cases, it is observed that in both municipalities, most AIDS cases occurred in non-white men. Regarding the level of education, we observed a difference between the municipalities, where in São Luís, most cases had completed high school (43.1%), while in Pinheiro most had incomplete elementary school (42%). Regarding the variable late diagnosis, it is observed that in São Luís this percentage was on average 31.75% for the 4 years, while in Pinheiro it was higher (47.75%). In relation to the timely start of ART variable, an average of 28.75% is observed in São Luís during the 4 years studied, while in Pinheiro this percentage was higher, obtaining an average of 32.5%. The viral suppression variable reached an average percentage of 87.25% in the capital São Luís, whereas in Pinheiro the average was 84.25%. Regarding the variable adherence to treatment, which includes loss to follow up, slightly better percentages were observed in São Luís. Conclusion: The present study allowed us to conclude that the profile of HIV/AIDS cases in São Luís and Pinheiro are non-white men, differing in terms of schooling, where a higher level of schooling is observed among the cases that occurred in São Luís. It is also concluded that São Luís presented better results for most of the analyzed variables compared to Pinheiro.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/5136
Appears in Collections:TCCs do Curso de Graduação em Enfermagem do Campus de Pinheiro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HIAGOANTHONYFERREIRAALMEIDA.pdfTrabalho de Conclusão de Curso454,58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.