Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5287
Title: Mortalidade infantil por causas evitáveis de crianças de 0 a 4 anos do Estado do Maranhão no período de 2015 a 2019
Other Titles: Infant mortality from preventable causes for children aged 0 to 4 years in the State of Maranhão in the period 2015 to 2019
Authors: MARTINS, Joyce Loyane Araújo
Keywords: saúde da criança;
mortalidade infantil;
causas de morte.
child health;
infant mortality;
cause of death.
Issue Date: 27-May-2022
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO Introdução: A mortalidade infantil em crianças de até cinco anos vem sendo utilizada como indicador na avaliação de saúde da população, isso ressalva a importância do acompanhamento dessas taxas de mortalidade para contribuir na criação de medidas preventivas e políticas públicas que possam minimizar as mortes nessa faixa etária atuando na prevenção das causas evitáveis. Objetivo: Descrever a evolução da mortalidade infantil de 0 a 4 anos por causas evitáveis no estado do Maranhão, Brasil, no período 2015-2019. Material e método: Trata-se de um estudo ecológico de séries temporais sobre a tendência da taxa de mortalidade na infância segundo critérios de evitabilidade no estado do Maranhão no período de 2015 a 2019. O estudo será desenvolvido a partir de dados secundários disponíveis no Sistema de Informática do SUS (DATASUS) notificados pelo estado do Maranhão. Estado do nordeste brasileiro, que conta atualmente, segundo o IBGE, com uma população estimada de 7.153.262 habitantes, sendo o quarto maior estado em habitantes da região nordeste. Resultados: observou-se aumento das taxas de óbitos em três grupos: reduzíveis por atenção à mulher na gestação, atenção adequada ao recém-nascido e por ações de diagnóstico e tratamento adequado. Em relação às taxas de óbitos por causas evitáveis reduzíveis por adequada atenção à mulher ao parto e ações de promoção vinculado às ações de atenção observa-se redução das taxas, no qual no ano de 2017 apresentou 0,213 e 0,173 respectivamente; de forma análoga, a proporção de óbitos também teve seu aumento mais evidenciado a partir do ano de 2017. Nele, as mortes por causas gestacionais apresentam 31,9% de proporção, as causas relacionadas ao RN, 25,8% e aquelas relacionadas a ações de atenção 13,3%. A única causa que apresenta decréscimo constante a partir de 2017 foi a relacionada ao parto, obtendo 16,4% em 2018 e 14% em 2019. Conclusão: a redução por mortalidade infantil por causas evitáveis está aquém do esperado no estado do Maranhão em referência principalmente as causas evitáveis relacionadas por atenção adequada à mulher na gestação, adequada atenção à mulher no parto e atenção adequada ao recém-nascido e decorrentes de ações de diagnóstico e tratamento adequado.
Description: ABSTRACT Introduction: Infant mortality in children up to five years old has been used as an indicator in the evaluation of the health of the population, this highlights the importance of monitoring these mortality rates to contribute to the creation of preventive measures and public policies that can minimize deaths in this range. age group working to prevent preventable causes. Objective: To describe the evolution of infant mortality from 0 to 4 years old from preventable causes in the state of Maranhão, Brazil, in the period 2015-2019. Material and method: This is an ecological time series study on the trend of the childhood mortality rate according to avoidability criteria in the state of Maranhão from 2015 to 2019. The study will be developed from secondary data available in the System of Informatics of the SUS (DATASUS) notified by the state of Maranhão. State in the northeast of Brazil, which, according to the IBGE, currently has an estimated population of 7,153,262 inhabitants, being the fourth largest state in terms of inhabitants in the northeast region. Expected: an increase in death rates was observed in three groups: reducible by care for women during pregnancy, adequate care for the newborn, and adequate diagnosis and treatment. Regarding the rates of deaths from preventable causes that can be reduced by adequate care for women during childbirth and promotion actions linked to care actions, there is a reduction in rates, which in 2017 showed 0.213 and 0.173 respectively; similarly, the proportion of deaths also had its most evident increase from the year 2017 onwards. care actions 13.3%. The only cause that shows a constant decrease from 2017 onwards was related to childbirth, obtaining 16.4% in 2018 and 14% in 2019. Conclusion: the reduction in infant mortality from preventable causes is below expectations in the state of Maranhão in reference mainly avoidable causes related to adequate care for women during pregnancy, adequate care for women during childbirth and adequate care for newborns and resulting from actions of diagnosis and adequate treatment.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/5287
Appears in Collections:TCCs do Curso de Graduação em Enfermagem do Campus de Pinheiro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOYCELOYANEARAÚJOMARTINS.pdfTrabalho de Conclusão de Curso7,57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.