Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/5573
Title: Introversão e timidez: desafios e vantagens na formação de licenciandos do curso de ciências naturais
Other Titles: Introversion and shyness: challenges and advantages in the formation of natural science undergraduates
Authors: SORES, Ana de Kassia da Silva
Keywords: personalidade;
prática docente;
educação;
psicologia educacional.
personality;
teaching practice;
education;
educational psychology.
Issue Date: 25-Jul-2022
Publisher: Universidade Federal do Maranhão
Abstract: RESUMO As concepções das características que definem a personalidade e o comportamento, sempre foram objeto de estudos de muitos estudiosos como Carl Gustav Jung. Dessa forma, buscar entender como tais características afetam o desenvolvimento profissional e pessoal, focando nos profissionais da educação com aspectos introvertidos e tímidos em sua personalidade é uma forma de pertencimento e identificação com o outro, já que, o ensino parte de um objetivo maior que é levar a formação do conhecimento, respeitando a intelectualidade e o pensamento crítico. Sendo assim, os objetivos gerais desse estudo focam em uma perspetiva mais voltada para a singularidade, expressão e identificação em relação aos desafios e vantagens que profissionais licenciandos da área de Ciências Naturais com características introvertidas e tímidas possuem e enfrentam no meio educacional. A pesquisa foi realizada na Universidade Federal do Maranhão, campus Pinheiro, com um total de 10 participantes, o instrumento de coleta de dados escolhido foi um questionário online distribuído pela plataforma google forms, contendo 10 perguntas, sendo 05 quantitativas e 05 qualitativas, baseado em um estudo transversal. Para a análise dos dados qualitativos foi utilizado o estudo de conteúdo orientado pelos métodos de Bardin, os estudos dos dados quantitativos foram categorizados em média e desvio padrão, bem como a expressão dos valores, a frequência simples e a percentagem. Em sua fase quantitativa, os entrevistados em sua maioria não se consideram introvertidos embora 50% se considerem tímidos e afirmam que esta pode ser uma barreira profissional. Ademais, na fase qualitativa, os participantes pontuaram como principais dificuldades encontradas por pessoas tímidas e introvertidas no ambiente de trabalho e estudo; a fala, contato com outras pessoas e exposição de ideias, e listaram como principais vantagens a observação, empatia, saber ouvir, compreensão com os alunos que possuem tais características, ser acessível e reflexivo. Em síntese, o entendimento da singularidade e o que ela implica para o desenvolvimento profissional ainda é uma área de pesquisa pouco explorada. Dessa forma, a introversão e a timidez ainda não são compreendidas no meio social em sua complexidade e plenitude.
Description: ABSTRACT The conceptions of the characteristics that define personality and behavior have always been the object of studies of many scholars such as Carl Gustav Jung. Thus, seeking to understand how such characteristics affect professional and personal development, focusing on education professionals with introverted and shy aspects in their personality is a way of belonging and identification with the other, since teaching is based on a higher goal, which is to lead to the formation of knowledge, respecting intellectuality and critical thinking. Thus, the general objectives of this study focus on a perspective more focused on uniqueness, expression, and identification regarding the challenges and advantages that introverted and shy Natural Science undergraduate professionals face in the educational environment. The research was conducted at the Federal University of Maranhão, Pinheiro campus, with a total of 10 participants, the data collection instrument chosen was an online questionnaire distributed by the google forms platform, containing 10 questions, 05 quantitative and 05 qualitative, based on a cross-sectional study. For the qualitative data analysis, the content study guided by Bardin's methods was used, the quantitative data studies were categorized into mean and standard deviation, as well as the expression of values, simple frequency and percentage. In its quantitative phase, the interviewees mostly do not consider themselves introverted although 50% consider themselves shy and state that this can be a professional barrier. Moreover, in the qualitative phase, the participants scored as the main difficulties encountered by shy and introverted people in the work and study environment; speech, contact with other people, and exposition of ideas, and listed as main advantages the observation, empathy, knowing how to listen, understanding with students who have such characteristics, being accessible and reflective. In summary, understanding uniqueness and what it implies for professional development is still a little explored area of research. Thus, introversion and shyness are not yet understood in the social environment in their complexity and fullness.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/5573
Appears in Collections:TCCs do Curso de Ciências Naturais/Biologia do Campus de Pinheiro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANADEKASSIADASILVASOARES.pdfTrabalho de Conclusão de Curso421,78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.