Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/90
Title: PRODUÇÃO DE PROTEASES POR ASPERGILLUS ORYZAE EM FERMENTAÇÃO SEMI- SÓLIDA UTILIZANDO FARELO DE TRIGO E CANOLA
Authors: Andrade, Diva Brito de
Keywords: Fermentação semi-sólida
Proteases
Aspergillus oryzae
Issue Date: 2013
Abstract: As proteases são uma das enzimas mais importantes industrialmente. Estas são responsáveis pela digestão de proteínas, são biocatalisadores proteolíticos, têm sido utilizadas por muitos séculos em diversos ramos industriais como laticínios, panificação e detergentes. A fermentação semi-sólida desempenha um papel de destaque no aproveitamento de resíduos sólidos, pois, em virtude do crescimento microbiano, ocorre a síntese de diversos compostos, além de agregar elevado valor aos produtos. Nesse contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar o uso do farelo de trigo e torta de canola em cultivo semi-sólido com diferentes estirpes de Aspergillus oryzae para produção de proteases. As linhagens estudadas foram Aspergillus oryzae IV CCBP001, A.oryzae NRRL 2217, A.oryzae NRRL 2220, A.oryzae NRRL 1694, A.oryzae NRRL 5590. Para o meio com torta de canola a umidificação foi realizada com a adição de 40 mL de água para 100 g de farelo, já para o meio contendo farelo de trigo a proporção de água foi de 125 mL para 100g de torta. Foram transferidos 40 g do meio para erlenmeyer de 500 mL e autoclavados a 121ºC por 15 minutos. A umidade dos meios foi determinada utilizando balança de determinação de umidade modelo RADWAG MAC 210. Os meios foram inoculados com suspensão de esporos, utilizando volume de 1mL e incubados em estufa a 30 °C durante 96 horas, sendo que as amostras foram retiradas a cada 24 horas. A atividade de protease foi realizada conforme descrita por Charney e Tomarelli (1947). O meio contento farelo de trigo apresentou uma umidade de 57,47 %, já o meio com torta de canola a umidade foi de 34,43%. Todas as linhagens produziram proteases, a maior produção foi identificada quando utilizou-se a torta de canola com atividade de 135 U.g-1 com o A. oryzae NRRL 1911, e a produtividade de 2,76 U.g-1.h-1 em 48 horas. No meio com farelo de trigo detectou-se atividade máxima de 121 U.g-1 em 48 horas, e produtividade de 2,52 U.g-1.h-1 com a linhagem de A. oryzae 2220. Dessa forma, o cultivo semi-sólido é um potencial para a produção de proteases empregando torta de canola e farelo de trigo como substrato. Em termos de produtividade a linhagem NRRL 2220 obteve os melhores resultados em 48 horas e 24 horas fermentação em farelo de trigo e torta de canola respectivamente, quanto a atividade de protease a linhagem NRRL 1911 foi a maior produtora com 72 horas de fermentação em torta de canola. ______________________________________________________ Abstract Proteases are most industrially important enzymes. These are responsible for the digestion of proteins are proteolytic biocatalysts have been used for centuries in various industries such as dairy, bakery and detergents. The semi-solid fermentation plays a prominent role in the use of solid waste, since by virtue of microbial growth, occurs to the synthesis of various compounds, besides adding high value to products. n this context, this study aimed to evaluate the use of wheat bran and canola pie in semi-solid with different strains of Aspergillus oryzae for production of proteases. The strains studied were Aspergillus oryzae IV CCBP001, A.oryzae NRRL2217, A.oryzae NRRL2220, A. oryzae NRRL1694, A.oryzae NRRL 5590. Means for canola meal humidification was performed by adding 40 ml of water to 100 g of bran, as for the wheat bran medium containing the ratio of water was 125 mL per 100g of pie. 40 g of the medium were transferred to a 500 mL Erlenmeyer flask and autoclaved at 121 ° C for 15 minutes. Moisture was determined using the means of determining moisture balance model RADWAG MAC 210. The media were inoculated with the spore suspension using a 1 mL volume and incubated at 30 °C for 96 hours, samples were taken every 24 hours. Protease activity was performed as described by Charney and Tomarelli (1947). The media containing wheat bran had a moisture content of 57.47% since the middle of canola meal moisture was 34.43%. All strains produced proteases, the highest production was identified when used canola meal with activity of 135 Ug-1 with A. oryzae NRRL 1911, since the yield was 2.76 Ug-1.h-1. in 48 hours. In medium with wheat bran was detected maximum activity of 121 Ug-1 in 48 hours with productivity of 2.52 Ug-1.h-1 with the strain of A. oryzae 2220. Thus, the semi-solid cultivation is a potential for protease production employing canola pie and wheat bran as substrate. In terms of productivity the NRRL 2220 had the best results com 48 and 24 hours fermented wheat bran pie and canola respectively, and the activity of the protease NRRL 1911 strain was the largest producer in 72 hours of fermentation from canola pie
URI: http://hdl.handle.net/123456789/90
Appears in Collections:TCC de Graduação em Engenharia de Alimentos do Campus de Imperatriz

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Diva Brito de Andrade.pdf640,61 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.